Aracaju, 28 de julho de 2021

Definitivamente o câncer não é uma prioridade para JB!

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin

Essa semana este colunista chegou a fazer uma cobrança dura ao governador Jackson Barreto (PMDB) pela demora do Estado quanto às obras do Hospital do Câncer de Sergipe, “cantado em verso e prosa” desde antes da eleição de 2014 para o governo. Falou-se da quase que interminável terraplanagem do terreno onde ficará a unidade e da licitação que anda a “passos de tartaruga”, mas a verdade é que os pacientes oncológicos da rede pública do Estado continuam carentes do atendimento adequado. Para bom entendedor, está ficando cada vez mais claro que por mais que as autoridades falem no Hospital, definitivamente o câncer não é uma prioridade para JB.

Neste sentido as coisas se arrastam em Sergipe. O governador apenas apresenta soluções paliativas, ineficazes. Não há um comprometimento com a coisa pública! Inúmeros pacientes se humilham, buscando setores da imprensa, para relatarem suas histórias de sofrimentos, suas lutas e aflições. As pacientes chegaram a criar um grupo para fortalecer a causa, mas algumas delas não estão resistindo à demora e à falta de sensibilidade deste governo. No Hospital João Alves Filho são frequentes as quebras do velho aparelho; no Hospital Cirurgia a realidade não é muito diferente. O aparelho já quebrou tanto que, a impressão, é que o técnico apenas está colocando para funcionar o que todos nós percebemos que já não reúne mais condições de uso.

Até uma peça que viria para o aparelho do Hospital Cirurgia foi extraviada antes de chegar ao destino. E quem foi responsabilizado até agora? Quem pagou a conta? E quem vai responder pelas inúmeras vidas que estão sendo ceifadas? O que dizer às pessoas que temem a morte, que sabem que o fim é algo próximo, muito mais pelo tratamento inadequado? Como conscientizar e acalmar essas pessoas e suas famílias? Mães estão abandonando seus filhos para se deslocarem para Arapiraca (AL) ou outros lugares em busca do tratamento. E por que o governo demora tanto? Por que desde 2014 ainda não conseguiu garantir um tratamento digno para essas pacientes aqui em Sergipe? Quase três se passaram e, até agora, nada!

Nem a memória do saudoso governador Marcelo Déda (mais uma vítima do câncer) está sendo respeitada pelo governo atual. Jackson Barreto chegou a batizar as futuras instalações do Hospital do Câncer em Sergipe fazendo uma homenagem ao antecessor. Mas até agora nada! A obra se arrastou pela terraplanagem e pela licitação, os aparelhos que a rede pública dispõe estão sucateados e ultrapassados, além de quebrarem com frequência e o governo segue gastando ainda mais com uma solução fácil: mandar os pacientes para outros Estados, fazendo convênios com unidades fora de Sergipe. Tinha que ser feito, é verdade, mas após três anos já dava para ter mudado esta realidade.

A prova maior que o governador Jackson Barreto não trata o câncer como uma prioridade, é que essa semana, em pleno Diário Oficial do Estado, consta uma portaria anulando a dotação orçamentária de R$ 7.668.630,00 prevista pelo governo de Sergipe para a construção do Hospital do Câncer. Em síntese: não há nada ilegal no ato, mas o governo está transferindo uma dotação prevista no orçamento de 2016 para o hospital que, certamente, será aplicado em outra coisa. É assim que o governo de Sergipe está preocupado com os inúmeros pacientes que precisam do tratamento adequado contra o câncer? Onde estão a Ordem dos Advogados do Brasil Seccional Sergipe (OAB/SE), que anda preocupada com a PEC 241? E o Ministério Público Estadual? Não vão se pronunciar? O MPF não vai investigar como o governo de Sergipe deixou de aproveitar tantos recursos federais oriundos de emendas parlamentares?

A sociedade precisa de respostas! Para o orçamento de 2016, o governo apresentou uma redução de R$ 310 milhões em relação ao de 2015; já a proposta prevista para 2017 é cerca de R$ 400 milhões a mais que a do exercício atual. E sobre o Hospital do Câncer, quando o governo está abrindo mão da dotação orçamentária é sinal que ele não teve planejamento ou interesse para aplicar os recursos e que não o fará mais este ano. É a prova inconteste que o governador não tem compromisso em resolver o problema do câncer em Sergipe. Os pacientes, as famílias, ninguém está sendo priorizado. Com a desistência da dotação, é sinal que o governo acha que outra coisa seja mais importante, neste momento…

Veja essa!

O presidente do Tribunal de Contas do Estado (TCE), Clóvis Barbosa, em viagem fora do Estado, anunciou em seu twitter que o procurador de Contas do TCE, José Sérgio Monte Alegre, protocolou um pedido de intervenção no município de Aracaju e que o processo já se encontra na presidência do Tribunal.

E essa!

“O caos na saúde, educação e finanças públicas fizeram com que o procurador Sérgio Monte Alegre pedisse a intervenção no município de Aracaju. O pedido do MP de contas é de bloqueio das contas do município de Aracaju”, completou Clóvis Barbosa através das redes sociais.

PMA nega

Por sua vez, a Prefeitura de Aracaju, através de nota, esclarece que o pedido do TCE não foi de intervenção, mas de cautelar. “A medida visa o bloqueio das contas da Prefeitura para evitar outros pagamentos antes de quitar a folha dos servidores”. A questão será analisada, nos próximos dias, pelo pleno do TCE.

Dois pesos?

Este colunista respeita a posição do MP de Contas, mas pergunta: o governo do Estado parcela salários, paga com atrasos consecutivos, está devendo aos fornecedores há meses e, ainda assim, houve alguma ação enérgica neste sentido por parte do TCE?

Caos?

Pegando “carona” na publicação do conselheiro Clóvis Barbosa sobre o “caos na PMA”, que ele mesmo desenhou, e quanto à Segurança Pública em Sergipe? Será que a sensação de segurança é grande? Será que o crime não está fazendo festa, será que não temos problemas nos presídios, na Saúde e na Educação? Abra do olho, cabra!

Alô SSP!

Falando em Segurança Pública, um leitor faz o deabafo: “venho encarecidamente, relatar a falta de policiamento na porta do IFS (Instituto Federal de Sergipe), fora à escuridão no local; acontecem todos os dias no local furtos de todos os tipos e arrastões. Quem puder compartilhar a informação fico agradecido! Até chegar nos órgãos competentes”.

Palhaços

Virou “modinha” em Sergipe as pessoas se vestirem de “palhaços assassinos” e irem para as ruas assustar as pessoas. Uma brincadeira um tanto sem graça e que está virando “febre” no interior do Estado. A novidade é que, seja na sede ou nos povoados, a depender do município a PM está prendendo a turma e levando para delegacia plantonista mais próxima. Quem se atreve?

Bomba!

Em Cristinápolis, o secretário de Saúde Elmo Henrique Faria de Góes informou ao prefeito Raimundo da Silva Leal, através de ofício, que o município está fechando a Clínica de Saúde da Família Maria Dantas de Carvalho, por falta de repasses do Governo do Estado. As portas da urgência foram fechadas e só foi mantido o transporte em ambulâncias de gestantes e pacientes sem maior gravidade.

CRÍTICAS E SUGESTÕES

habacuquevillacorte@gmail.com e habacuquevillacorte@hotmail.com

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on email

Leia também

Prefeitura de Barra dos Coqueiros realiza posse de 10 concursados da área de saúde  
Juíza Maria Angélica França e Souza é nova Desembargadora do TJSE
SSP abre seleção para estagiários de Publicidade e Propaganda e Jornalismo
Seduc convoca professores substitutos para atuarem no retorno presencial