04/11/16 - 14:21:16

SECRETARIA SEGURANÇA DIVULGA RESULTADO DA OPERAÇÃO FIM DE LINHA

É a 1ª etapa da investigação

Aconteceu na manhã desta sexta-feira, 4, na Sala de Imprensa “ Radialista Júlio César”, a coletiva de imprensa com o objetivo de informar o resultado da 1ª etapa da Operação Fim de Linha, que teve como objetivo cumprir diversos mandados de prisão contra pessoas envolvidas em fraudes no Departamento de Trânsito de Sergipe (Detran).

A denúncia partiu da própria diretoria do Detran, presidida pelo coronel Luiz Azevedo. “ Recebemos a informação que um funcionário do setor do protocolo estaria retirando multas do sistema. Solicitei um relatório e foi então confirmado que realmente estavem sendo retiradas multas e outros processos”, informou o coronel.

O setor de tecnologia confirmou irregularidades no órgão, identificando procedimentos, como cancelamento de autos de infração; retiradas de pontuação da Carteira Nacional de Habilitação (CNH) e valores relacionados a multas; além de outras operações também relacionados a veículos.

A fraude envolvia ainda a marcação de exames para agendamento de provas, tudo isso realizado por servidores que trabalhavam no setor de protocolo, mas que utilizavam a senha de outros profissionais que possuíam acesso aso procedimentos citados no sistema.

O Departamento de Combate aos Crimes Contra a Ordem Tributária e Administração Pública (Deotap)  conduziu as investigações que culminou na deflagração da operação.  “ O servidor público que recebeu uma vantagem indevida responde pelo crime de corrupção passiva e os beneficiários responderão criminalmente pelo crime de corrupção ativa”, informou o delegado Gabriel Nogueira.

Foram presos Francisco Santos Silva, mais conhecido como “Chico”; Luzia Risoleta Freire de Carvalho; Reginaldo Gomes; Alyson Christiano Santos Souza; Reginaldo Gomes; e Gilson Bispo. Nestor Santana de Andrade está foragido.

Já foram apurados que cerca de 415 multas foram retiradas em 2016 do sistema, um montante que gira em torno de R$130 mil. Além dos crimes de corrupção, os envolvidos responderão por peculato eletrônico, já que eles alteraram a base de dados do sistema informatizado da autarquia, mais um crime grave do rol dos crimes contra a administração pública.

No total, 23 policiais realizaram o cumprimento de seis mandados de prisão, e ainda existem outros para serem cumpridos. Todo o material apreendido será submetido a exame pericial feito pelo Laboratório de Tecnologia contra a Lavagem de Dinheiro.

Fonte e foto Ascom SSP