Aracaju, 6 de dezembro de 2021

Situação das divisas de Sergipe discutidas na Assembleia (Foto ascom)

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin

O presidente da Assembleia Legislativa de Sergipe, deputado Luciano Bispo (PMDB), os deputados Garibalde Mendonça (PMDB), Ana Lúcia Vieira (PT) e Maria Mendonça (PP), se reuniram na Sala de Comissões com representantes do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) e da Secretaria de Estado do Planejamento, Orçamento e Gestão (Seplag), na tarde desta quarta-feira (23). O encontro teve como objetivo, discutir os limites político-administrativos no território brasileiro visando a criação de uma Lei Estadual que regularize a situação das divisas municipais em Sergipe.

O IBGE já calculou 38 casos de conflitos de limites intermunicipais no país. Em Sergipe, existem problemas na definição territorial entre os municípios de Aracaju e São Cristóvão. Na ocasião, o gerente da Divisão Territorial do IBGE Nacional, José Henrique da Silva fez uma apresentação aos deputados presentes ao encontro, enfatizando a experiência entre o Instituto Nacional de Geografia e Estatística e os Estados. Ele destacou ainda a importância da parceria com a Assembleia Legislativa de Sergipe. Deverá ser formada uma Comissão Técnica entre a Assembleia Legislativa, a Seplag e o IBGE.

Todo o mapeamento está sendo realizado com a presença de representantes dos governos da Bahia e Sergipe, de todos os municípios envolvidos e do IBGE. Além disso, houve reuniões preparatórias com representantes da Procuradoria Geral do Estado, da Casa Civil da Assembleia Legislativa de Sergipe (Alese), e também com os prefeitos ou seus representantes, para que acompanham tudo de perto.

Reformulação

Segundo o superintendente de Estudos e Pesquisas da Seplag, Ciro Brasil, “o Estado de Sergipe precisa passar por uma reformulação do território, visando evitar problemas principalmente de criação e de políticas e alocação de recursos para os municípios”.

Ele lembrou que a população sergipana cresceu muito. Em 1940 (data da primeira definição de limites territoriais), a população era de 644.361 mil e atualmente são 2.242.937 milhões de habitantes. De 42 municípios sergipanos em 2010, saltou para 75 municípios e o IBGE já calculou 38 casos de conflitos de limites intermunicipais no país.

Na ocasião, o gerente da Divisão Territorial do IBGE Nacional, José Henrique da Silva fez uma apresentação aos deputados presentes ao encontro, enfatizando a experiência entre o Instituto Nacional de Geografia e Estatística e os Estados. Ele destacou ainda a importância da parceria com a Assembleia Legislativa de Sergipe.

“É importante nesse processo de regularização de limites municipais que haja atuação efetiva e equilibrada de todos os agentes envolvidos, quaisquer que sejam: população local, agentes dos municípios (tanto do Executivo, quanto do Legislativo), agentes do Estado das três instâncias (Executivo, Legislativo e Judiciário) e o apoio do IBGE”, enfatiza.

As redefinições que foram mapeadas passam pelos municípios de Canindé de São Francisco, Poço Redondo, Monte Alegre de Sergipe, Nossa Senhora da Glória, Carira, Pinhão e Simão Dias, em Sergipe; e Santa Brígida, Pedro Alexandre, Coronel João Sá e Paripiranga, pertencentes à Bahia.

Por Agência de Notícias Alese

 

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on email

Leia também

Polícia combate roubos de produtores agrícolas em Canindé
PMA abre inscrições de 900 vagas em oficinas online da Fundat
Horários de vacinação contra a Covid em drive-thru e unidades de saúde são alterados
Câmara de Canindé aprova Título de Cidadão para Sales Neto