Aracaju, 6 de dezembro de 2021

EX-PRESIDENTE DE CÂMARA TERÁ QUE DEVOLVER R$ 671.746

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin

O Tribunal de Contas do Estado (TCE/SE) decidiu no Pleno desta quinta-feira, 24, determinar ao ex-presidente da Câmara de Vereadores de Lagarto, vereador Wilson Fraga de Almeida, a devolução ao erário do montante de R$671.746,00 referente ao pagamento de inscrições e diárias a vereadores e a servidores, entre os anos de 2008 e 2012, sem a comprovação da efetiva participação em eventos fora do Estado.

Relatada pela conselheira Susana Azevedo, a matéria foi apreciada pelo Tribunal após denúncia formulada pelo Ministério Público do Estado, na qual requisitou a realização de auditoria contábil, financeira, orçamentária, patrimonial e operacional na Câmara Municipal de Lagarto.

Segundo consta no relatório da equipe técnica do Tribunal, entre os vícios nas concessões de diárias e inscrições nos eventos está a não comprovação de deslocamentos e hospedagem, bem como a concomitante participação em sessão da Câmara e a evento em outro estado.

A glosa imposta ao gestor representa a soma de diárias pagas sem comprovação (R$586.250,00) com os pagamentos de inscrições com base nas diárias que não foram comprovadas (R$85.496,00).

“Restou constatado que os eventos eram realizados com regular frequência, nas mesmas cidades, com as mesmas empresas organizadoras, o que transparece uma verdadeira complementação de renda”, destacou a conselheira em seu voto.

TCE

 

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on email

Leia também

Fazendo festa com seu rico dinheirinho
PM apreende duas motocicletas com suspeita de roubo em Propriá e Canhoba
Polícia combate roubos de produtores agrícolas em Canindé
PMA abre inscrições de 900 vagas em oficinas online da Fundat