24/11/16 - 09:36:06

Quarta parcela do Mão Amiga Cana já está disponível para saque (Foto ascom)

Para esta parcela, que encerra a edição 2016 do Mão Amiga Cana, o Governo de Sergipe creditou R$ 537.700,00, correspondentes ao pagamento de 2.830 beneficiários

A partir desta quarta-feira, 23 de novembro, os trabalhadores do corte da cana inscritos do Programa Mão Amiga já podem fazer o saque dos R$ 190 referentes à quarta e última parcela do benefício, em qualquer agência do Banco do Estado de Sergipe (Banese). Para esta parcela, que encerra a edição 2016 do Mão Amiga Cana, o Governo de Sergipe creditou R$ 537.700,00, correspondentes ao pagamento de 2.830 beneficiários.

Enquanto isso, o Departamento de Inclusão Produtiva da Secretaria de Estado da Mulher, Inclusão e Assistência Social, do Trabalho e dos Direitos Humanos (DIP/Seidh) encerrou a digitação dos cadastros da próxima edição do programa Mão Amiga Laranja. De acordo com Heleonora Cerqueira, diretora do DIP,  4.448 inscritos foram aprovados para o recebimento da 1ª parcela. “Destes, 841 são novos beneficiários que o Banese irá verificar existência de conta e providenciar a confecção de cartão Mão Amiga”, conta Heleonora.

Ainda segundo ela, o DIP fez uma força tarefa para agilizar o início do programa e, por isso, a previsão de pagamento da 1ª parcela do Mão Amiga Laranja está para a primeira dezena do mês de dezembro próximo.

Sobre o Mão Amiga

O Mão Amiga é um programa de transferência de renda realizado pelo Governo de Sergipe desde 2009, com o objetivo de amenizar os efeitos do desemprego causado pelos períodos de entressafra dos cultivos da Cana e da Laranja. Para tanto, a cada edição realiza o pagamento de quatro parcelas e R$190 aos beneficiários inscritos com documentação comprobatória da atividade laboral.

Como contrapartida, eles devem participar obrigatoriamente dos seminários realizados no período compreendido entre o pagamento da terceira e da quarta parcela, que versam sobre os mais diversos temas de interesse do homem do campo, inclusive sobre os seus direitos. Hoje, o Programa atende a 14 municípios e citricultura e a 20 municípios de atividade sulcroalcooleira.

ASN