29/11/16 - 05:27:32

ENTENDIMENTO ENTRE SEAGRI E BB POSSIBILITA CRÉDITO AGRONEGÓCIO

A preocupação com o fechamento das pequenas queijarias no Alto Sertão e com falta de crédito para pequenos empreendedores do interior sergipano levou a Secretaria de Estado da Agricultura, Desenvolvimento Agrário e da Pesca (Seagri) a provocar uma reunião com representantes da Carteira de Crédito de Agronegócios do Banco do Brasil (BB). O encontro aconteceu na sede da Seagri esta segunda-feira, 28, e reacendeu três temas importantes para o setor agrícola: a elaboração da resolução ambiental para liberação de custeios; a liberação de crédito para regularizar as pequenas queijarias; e a criação de crédito especial para o setor de pesca e aquicultura.

Resolução ambiental

O Secretário de Estado da Agricultura, Esmeraldo Leal, considera que para liberação de crédito é mais importante agora a aprovação de uma Resolução que tem de ser aprovado no Conselho Estadual de Meio Ambiente (CEMA). “Provocamos os agentes financeiros, e o Banco do Brasil apresento uma proposta concreta de Resolução que vai ser discutida numa reunião do Conselho Estadual de Desenvolvimento Rural Sustentável, esta terça-feira, 29, na Seagri, onde iremos aprimorar com outros setores do governo e da sociedade civil incluindo outras sugestões. A ideia é que seja uma proposta de resolução conjunta a ser apresentada CEMA para tentar regulamentar, senão em definitivo, mas pelo menos para o próximo ano, a forma de liberação dos custeios agrícolas”, explicou Esmeraldo.

Financiar queijarias

O debate reacendeu uma predisposição que o banco tem de financiar queijarias. “Fizemos uma reunião há alguns meses, onde o BB colocou-se à disposição para receber propostas de financiamento através do Pronaf Agroindústria que enquadrar as queijarias numa proposta com todas as condições de receber a licença sanitária de funcionamento. Esse modelo de queijaria proposto pela Emdagro já existe e tem uma pré-aprovação da Administração Ambiental do Meio Ambiente é uma possível solução para as que estão sendo fechadas por falta de certificação sanitária, acrescentou o secretário.

Apesar de esta ser ainda uma proposta restritiva, pelo fato de está voltada para agricultores que fazem parte do Pronaf, o Governo está dialogando com os agentes financiadores para que seja disponibilizado para investidores em agronegócios como um todo.

Setor pesqueiro

Outra preocupação é em relação a financiamento para o setor pesqueiro. Para a Secretaria de Agricultura que agora também cuida da Pesca, este é um setor importante para a economia do estado visto que garante sustento para milhares de famílias. Por este motivo está fazendo gestão junto a todos os agentes financeiros para construir uma solução de financiamento que contemple a pesca e aquicultura.

O representante da Carteira de Crédito de Agronegócios do Banco do Brasil, João Kleber, destacou o interesse da instituição em apoiar financeiramente o agronegócio em Sergipe. “Esse é nosso papel, dialogar com as ações do campo, principalmente em relação aos financiamentos agrícolas”.

Ascom