29/11/16 - 16:56:35

Evento sobre energia solar acontece nesta quinta-feira (Foto assessoria)

Objetivo é mostrar as vantagens desse sistema aos empresários sergipanos

O uso da energia solar proporciona uma economia de até 90% na conta de luz das empresas que utilizam o sistema. Além disso, traz ganhos indiretos como melhoria da imagem da empresa do ponto de vista ambiental e social e a facilitação do processo de certificação ambiental e energética das edificações.

E é justamente para apresentar essas vantagens desse modelo aos empresários sergipanos que o Sebrae, em parceria com o Instituto Euvaldo Lodi (IEL), SergipeTec e a Universidade Federal de Sergipe, promove nesta quinta-feira, o simpósio ‘Energia Solar como ferramenta de competitividade’.

O evento será realizado das 8 ás 17hs, no auditório da Federação das Indústrias de Sergipe (Fies). As inscrições custam R$ 100 e podem ser feitas pelo site www.energiasolarsergipe.com.br.

A programação inclui palestras, mesa redonda e exposição de empresas (Geração Solar, Optimize, Serveloja, Wellcon, AMT Solar, AD Engenharia, Banco do Nordeste, Sunlight, M Estruturas Metálicas e Electric Green), que atuam no setor.

O Simpósio será aberto com a palestra Energia solar fotovoltaica: tecnologia, oportunidades, barreiras a serem superadas, facilitadores e melhores práticas”, ministrada por Carlos Felipe da Cunha Faria, diretor da empresa StudioEquinócio.

Vantagens

Uma das principais vantagens do uso da energia solar fotovoltaica é a sua alta disponibilidade no meio ambiente, já que o Sol produz 4 milhões de vezes mais energia do que consumimos. Além disso, esse modelo não polui o meio ambiente, é gratuito, ocupa pouco espaço e possui baixa necessidade de manutenção.

O retorno do investimento necessário para a aquisição dos equipamentos depende do porte do sistema instalado, mas a média, segundo os especialistas, é obtido entre quatro e sete anos. O excedente produzido pode ser incorporado ás redes de distribuição, permitindo que o usuário acumule créditos que podem ser utilizados para diminuir a fatura dos meses seguintes.

Apesar do crescimento registrado nos últimos anos, o Brasil ainda tem um longo caminho a percorrer no que diz respeito ao uso desse sistema. A energia solar fotovoltaica responde apenas por 0,02% da matriz energética nacional. Isso se dá, segundo Carlos Felipe, pela falta de incentivos para o setor e pelo fato de legislação sobre o setor ser muito recente.

Em Sergipe a situação ainda é mais grave, já que o estado é um dos poucos a não conceder isenção da alíquota de 30% do ICMS sobre o volume de energia produzido em uma residência ou ponto comercial.

Mais informações sobre o evento podem ser obtidas pelo email nie@fies.org.br e telefones (79)3226-7412 / 2106-7710/7725. O Simpósio conta com o patrocínio do Banco do Nordeste e do Governo Federal, apoio da Energisa, Stúdio Equinócio e SWX Virtuária.

Por Wellington Amarante