Aracaju, 28 de novembro de 2021

Central de Regulação das Urgências garante acesso aos usuários do SUS (Foto ascom)

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin

CRU realiza avaliação do grau de complexidade e promove o deslocamento até a unidade hospitalar mais indicada para o atendimento do paciente

A Central de Regulação das Urgências (CRU) garante, em Sergipe, acesso aos usuários que utilizam o Sistema Único de Saúde (SUS), através da avaliação do grau de complexidade e a promoção do deslocamento até a unidade hospitalar mais indicada para o atendimento do paciente. A análise segue a classificação de risco e a condição momentânea dos serviços de saúde que são monitorados constantemente.

A CRU localiza-se dentro do Complexo Regulatório Estadual, sendo destinado a recepção das ligações, avaliação e classificação das solicitações de socorro. Durante 24h por dia, profissionais como médicos reguladores, enfermeiros, Técnico Auxiliar de Regulação Médica (Tarm), e rádio operadores acompanham e organizam a Rede de Atenção às Urgências de todo estado, proporcionando agilidade e maior resolutividade.

Vinculado à CRU, o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu 192 Sergipe) é de fundamental importância para a garantia da assistência pré-hospitalar móvel qualificada. Ele é essencial para o atendimento em situações de urgências e emergências às vítimas de acidentes de trânsito, problemas cardiorrespiratórios, intoxicações, crises convulsivas, acidente vascular cerebral (AVC), acidentes com produtos perigosos, entre outros.

“É na CRU que é feita regulação pré-hospitalar móvel. O Samu é um pilar importante para o pré-atendimento emergencial à saúde da população”, explica a superintendente do Serviço, Lúcia Santos.

Ainda de acordo com a gestora, a Central tem relação essencial com todos os serviços de urgência do estado (públicos e filantrópicos), por meio dos Núcleos Internos de Regulação (NIR). “Isso é feito para estabelecer critérios e definir estratégias de funcionamento da rede de urgência e emergência, de modo a gerar status qualitativos e quantitativos para a garantia de acesso dos pacientes atendidos pelo Samu”, disse Lúcia.

Assistência

Ao ligar gratuitamente para o número 192, o solicitante deverá informar ao Técnico Auxiliar de Regulação Médica dados básicos do paciente como nome, endereço, ponto de referência, o tipo de ocorrência e a condição do paciente no momento.

Logo depois, a ligação é encaminhada ao médico regulador, que avalia e identifica a necessidade do usuário, fazendo a orientação médica (nos casos mais simples) e/ou definindo a necessidade do envio de motolância, Unidade de Suporte Básico (USB) ou Avançado (USA) ao local solicitado, nos casos que requerem atendimento e transporte para a rede hospitalar.

E para prestar esse atendimento à população, o Samu 192 Sergipe conta atualmente 48 equipes assistenciais (que preenchem todos os requisitos de qualificação do Ministério da Saúde), e uma frota com 59 veículos, sendo 43 Unidades de Suporte Básico (USB) e 16 Avançado (USA). São 37 bases descentralizadas distribuídas em pontos estratégicos de todo estado, que garantem a cobertura aos 75 municípios sergipanos e um tempo resposta adequado para um atendimento integral e equânime.

ASN

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on email

Leia também

Inscritos no Enem fazem neste domingo segundo dia de provas
Covid-19: Aracaju vacinou 17.398 mil pessoas nesta semana
Vice-governadora conhece serviços da Casa Mulher em Itabaianinha
Senador Alessando Vieira protocola emenda substitutiva para barrar interesses individuais