10/01/17 - 13:31:54

ECONOMISTA ORIENTA ORGANIZAR FINANÇAS E SANAR DÍVIDAS

As dívidas de início de ano acabam causando sérios transtornos ao orçamento familiar. Em entrevista para a TV Alese na manhã desta terça-feira (10), o economista e professor Ricardo Lacerda destacou a necessidade de organizar as finanças, colocando todas as contas no papel para evitar endividamento.

“As pessoas costumam se exceder nas comemorações e nas despesas de final de ano, gastam o décimo terceiro salário com presentes e já entram o Ano Novo com dificuldades porque tem impostos para pagar a exemplo do IPTU e do IPVA; matrículas e materiais escolares; um conjunto de despesas previsíveis muito altas, mas os recursos não existem”, ressalta.

De acordo com Ricardo Lacerda, é necessário se organizar. “É preciso colocar todas as despesas no papel para que caibam dentro do orçamento, porque do contrário vai começar a atrasar os pagamentos e enfrentar juros altos, que ninguém gosta. Quem gosta de juros é banco”, lembra.

Planejamento

O economista disse ainda que se a pessoa já está endividada, precisa planejar como vai fazer o pagamento das dívidas no decorrer do tempo. ‘Claro que não vai dar para pagar tudo de uma vez só, então existem algumas regras básicas: primeiro se paga as dívidas que incorrem juros mais altos, a exemplo do cartão e do cheque especial, que estão a mais de 300% de juros ao ano. Se não pagar, a dívida vai crescer quatro vezes, ou seja, se está devendo dez, ao final do ano, estará devendo 40”, esclarece.

Ricardo Lacerda acrescentou ser necessário ir trocando dívidas com juros altos por dívidas com juros relativamente mais baixos. “É importante sair do cartão de crédito, do cheque especial, eventualmente ir para um crédito direto ao consumidor, consignado, sob os quais os juros são mais baixos.  Isso não é suficiente, é só para aliviar. Para resolver tem que se adequar ao orçamento real. Ninguém gosta, mas é necessário cortar despesas, rever o próprio estilo de vida”, orienta.

Por Agência de Notícias Alese