Aracaju, 29 de novembro de 2021

Centro de Atenção realizou mais de 141 mil atendimentos em 2016 (Foto ascom)

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin

Somente no interior do estado, 37 municípios foram contemplados através do Serviço de Atendimento ao Preposto do Case, que atende quem não tem condições físicas ou clínicas de se deslocar até a capital para pegar os medicamentos

O Centro de Atenção à Saúde de Sergipe (Case) garante aos usuários do Sistema Único de Saúde (SUS) atenção ambulatorial especializada. Em 2016, o serviço contabilizou 23.800 usuários ativos. O número total de atendimentos realizados ao longo do ano chegou a 141.304, atingindo a média de 11.775 atendimentos por mês.

Administrado pela Secretaria de Estado da Saúde (SES), esse serviço contempla as pessoas portadoras de doenças crônicas que se enquadram nas linhas de cuidados definidas pelo Ministério da Saúde (MS).

A assistência é garantida através do Protocolo Clínico e Diretrizes Terapêuticas, conforme a portaria nº 1554, de 30 de julho de 2013. Entre os benefícios concedidos à população está a disponibilização de medicamentos, além de órteses, próteses e meios auxiliares de locomoção (bengalas, muletas, cadeiras de roda, entre outros).

“Garantimos aos usuários o acesso a 335 diferentes tipos de medicamentos. Somente na farmácia, somamos 58.200 atendimentos. No último quadrimestre (setembro a dezembro), houve aumento na procura: 22% a mais em relação ao segundo quadrimestre do ano passado”, avaliou a coordenadora geral do Case, Adriana Menezes.

Levando em consideração o total de atendimentos promovidos pelo serviço, houve ampliação de 31% no último quadrimestre de 2016, se comparado com o quadrimestre anterior.

Entre os materiais dispensados esteve o total de 155.869 canetas de insulina e 67.015 kits de colostomia. Além disso, somadas as órteses, as próteses e os meios auxiliares de locomoção, o número chega a 1.913.

“Estão entre eles o total de 1.021 cadeiras de rodas, 194 órteses e 243 próteses, sendo 87, delas, mamárias”, acrescentou Adriana Menezes.

Alcance

Através do Serviço de Atendimento ao Preposto, os benefícios são garantidos à população do interior do Estado, que não tem condições físicas ou clínicas de se deslocar até a capital para pegar os medicamentos. Ao todo, 1.810 pacientes, de 37 diferentes municípios, foram beneficiados em 2016. Na capital essa assistência também é garantida, através do atendimento domiciliar.  Por meio desse serviço 1.455 pacientes foram alcançados.

“Atuamos com o compromisso de ampliar e qualificar o acesso aos serviços de saúde. Esse cuidado leva em consideração o tempo adequado, a humanização, equidade e o atendimento das necessidades de saúde. Trabalhamos com foco no aprimoramento da política de atenção básica especializada, ambulatorial e hospitalar, e pela garantia do acesso a medicamentos no âmbito do SUS”, declarou a coordenadora Estadual de Atenção Ambulatorial Especializada, Luciana Alves.

ASN

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on email

Leia também

39 famílias retiradas de casas em áreas de risco após fortes chuvas em Canindé de São Francisco
Estudantes  universitários de Carira recebem ônibus adquirido com emenda de Alessandro Vieira
Hospital de Urgências de Sergipe abre processo seletivo de 16 vagas para Residência Médica
Gracinha participa de 24ª Conferência Nacional da Unale