31/01/17 - 13:48:14

Ipesaúde garante tratamento a pacientes com depressão (Foto ascom)

Instituto disponibiliza , pisicólogos, psiquiatras e terapeutas ocupacionais para tratar dessas doenças cada vez mais comuns em todo o mundo.

“ Eu tinha uma tristeza sem fim, para mim a vida não valia a pena, era como se eu tivesse no mundo sem nenhum objetivo”. Depoimentos como estes estão cada vez mais comuns. São sintomas da depressão, uma doença que tem acometido milhares de pessoas em todo o mundo. E o pior é que muita gente desconhece os sintomas e muitas vezes até julga ser apenas uma tristeza passageira ou até classificando estas características como “ frescura” e forma de chamar a atenção. Nossa entrevistada que prefere não ser identificada diz, ainda, que a depressão traz outros problemas. “ Eu não conseguia dormir, passava horas acordada, mas não queria sair da cama. Eu não comia, fiquei muito magra”.

A psicóloga Andreza Góis, que atende no Centro de Reabilitação Maria Virginia Leite Franco, do Ipesaúde, classifica a depressão como o “ mal do século” e atribui, a entre outros fatores, a chamada “ somatização” dos problemas. “ Nos tempos de hoje, os pacientes tem somatizado problemas emocionais no casamento, no trabalho, com os pais, com os amigos e esse acumulo traz problemas físicos como dores, dificuldade de fala pouco se relacionam com os problemas da mente”.

O Psiquiatra do Centro de Especialidades do Ipesaúde, Tone Rudon concorda. Ele comenta que por causa do atual ritmo de vida imposto, no qual é preciso trabalhar muito para sobreviver, tem interferido nessas questões“ As pessoas cada vez trabalham mais e dormem menos e deixam a saúde de lado, quem trabalha muito tende a ser muito mais estressado, por exemplo”, diz. Mas, o especialista ressalta que não é necessário apenas com a saúde física, mas com a mental também. “ Falam muito em alimentação saudável, atividade física, mas e a saúde mental? É preciso aprender a lidar com problemas, pois todos nós temos. Mas é preciso avaliar nossas condutas e reações diantes desses problemas. Por exemplo, tem gente que tende a se auto criticar muito, que tudo que faz tá errado, isso não é saudável. Um momento da voda isso vai refletir na saúde”. E é aí que entra a terapia, quando a pessoa aprende um novo jeito de encarar a vida. “ A gente faz o paciente acordar para a vida e se amar, faz com que ele enxergue que é um ser que está ali para avoluir, para superar as dificuldades e que ele é capaz, que ele é alguém especial para si próprio e para o outro”, explica Andrezza Gois que acrescenta que somente quando há alguma doença instalada é que se recomenda o uso de medicamentos. “ Em sintomas extremos, como insonia, quando constatamos a dor psicossomática, insonia, nos casos da sensação de taquicardia provocada pela sindrome do panico, mas o tratamento psicologico é essencial pois descobre e trata onde está mesmo o problema”,diz. De acordo com o psquiatra Tone Rudson, depressão e ansiedade são as doenças mais comuns entre os usuários do Ipesaúde que procuram o ambulatorio.

Diante disso, é importante a conversa e a integração entre os profissionais. “ É ver o paciente como um todo e não apenas na sua área, ter a visão amplificada, conversar com os colegas e ir indicando. Aqui no Ipesaúde fazemos sempre isso, através de todos os centros ambulatoriais. Estamos aqui para cuidar do todo”, avalia Andreza Gois.

Conheça alguns sintomas das doenças da mente que podem ser tratadas no Ipesaúde:

– Depressão –

– Humor depressivo ou irritabilidade, ansiedade e angústia

– Desânimo, cansaço fácil, necessidade de maior esforço para fazer as coisas

– Diminuição ou incapacidade de sentir alegria e prazer em atividades anteriormente consideradas agradáveis

– Desinteresse, falta de motivação e apatia

– Falta de vontade e indecisão

– Sentimentos de medo, insegurança, desesperança, desespero, desamparo e vazio

– Pessimismo, ideias frequentes e desproporcionais de culpa, baixa autoestima, sensação de falta de sentido na vida, inutilidade, ruína, fracasso, doença ou morte.

– A pessoa pode desejar morrer, planejar uma forma de morrer ou tentar suicídio

– Interpretação distorcida e negativa da realidade: tudo é visto sob a ótica depressiva, um tom “cinzento” para si, os outros e o seu mundo

– Dificuldade de concentração, raciocínio mais lento e esquecimento

– Diminuição do desempenho sexual (pode até manter atividade sexual, mas sem a conotação prazerosa habitual) e da libido

– Perda ou aumento do apetite e do peso

– Insônia (dificuldade de conciliar o sono, múltiplos despertares ou sensação de sono muito superficial), despertar matinal precoce (geralmente duas horas antes do horário habitual) ou, menos frequentemente, aumento do sono (dorme demais e mesmo assim fica com sono a maior parte do tempo)

– Dores e outros sintomas físicos não justificados por problemas médicos, como dores de barriga, má digestão, azia, diarreia, constipação, flatulência, tensão na nuca e nos ombros, dor de cabeça ou no corpo, sensação de corpo pesado ou de pressão no peito, entre outros.

Ansiedade

Sintomas Físicos

-Enjoo e vômitos

-Tontura ou sensação de desmaio

-Falta de ar ou respiração ofegante

-Dor ou aperto no peito e palpitações no coração

-Dor de barriga, podendo ter diarreia

-Roer as unhas, sentir tremores e falar muito rápido

-Tensão muscular, causando dor nas costas

-Irritabilidade e dificuldade para dormir

Sintomas Psicológicos

-Agitação e balanço das pernas e dos braços

-Nervosismo

-Dificuldade de concentração

– Preocupação

– Medo constante

– Sensação de que algo ruim vai acontecer

– Descontrole sobre os próprios pensamentos

– Preocupação exagerada em relação à realidade

Os pacientes que tiverem algum tipo de sintoma pode procurar o Centro de Especialidades do Ipesaúde, situado na Rua Campos 117, Bairro São José . Tel: 3226 2828

Fonte assessoria