14/02/19 - 06:33:55

Médico ressalta importância do homem realizar exames preventivos

Em 2018 foram totalizados 90.591 atendimentos a usuários do sexo masculino no Huse, contra 74.150 do sexo feminino. Muitas dessas pessoas destacam que não têm o hábito de procurar os serviços de saúde para consultas ou buscar auxílio na prevenção de doenças

“Minha vida é muito corrida. Eu sei da importância de procurar um médico e fazer exames de rotina, mas a minha vida agitada acaba atrapalhando um pouco. Estou aqui no Huse depois de passar mal no trabalho e precisar de ajuda. Meus amigos acharam estranho o mal estar constante e uma dor de cabeça frequente. Fui diagnosticado com pressão alta e alteração em exames laboratoriais. Vou marcar uma consulta com um clínico geral e solicitar uma bateria de exames”. Esse é o depoimento do técnico de segurança do trabalho, Marcel Oliveira, 37, que frequentemente vinha sentindo dores de cabeça e tonturas, mas nunca procurou a ajuda de um médico para fazer exames específicos.

Uma estatística verificada no Sistema Integrado de Informatização de Ambiente Hospitalar (HOSPUB) do Hospital de Urgência de Sergipe (Huse), unidade gerenciada pela Secretaria de Estado da Saúde (SES),  chama a atenção para o descuido dos homens. Para se ter uma ideia, em 2018 foram totalizados 90.591 atendimentos a usuários do sexo masculino no Huse, contra 74.150 do sexo feminino. Muitas dessas pessoas destacam que não têm o hábito de procurar os serviços de saúde para consultas ou buscar auxílio na prevenção de doenças.

As doenças que mais acometem o homem são doenças do coração, AVC, infarto, doenças mentais, sofrimento psíquico, cânceres, colesterol elevado e pressão alta. Doenças que estão ligadas principalmente ao sobrepeso, uso de bebidas alcoólicas, fumantes e sedentarismo. O clínico geral, André Brandão, concorda que entre os motivos para o homem não procurar o médico de forma preventiva estão o medo de se mostrar frágil ou de descobrir doenças graves.

“É importante que o homem se preocupe em fazer saúde preventiva. Além disso é necessário buscarem a promoção em saúde, através de acompanhamento médico nas Unidades de Saúde da Família do próprio bairro, fazer uma atividade física, controlar a alimentação, deixar de pensar que o homem é sexo forte e a mulher é sexo frágil. Cuidar da saúde é cuidar da vida, essa é a frase mais correta”, concluiu o médico.

Fonte e foto SES