Aracaju, 22 de setembro de 2021

Apple anuncia conserto gratuito de iPhone 6S que não liga. Defeito também afeta iPhone 6S Plus. Celulares problemáticos foram fabricados entre outubro de 2018 e agosto de 2019

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin

A Apple anunciou um novo programa mundial de reparo gratuito de iPhone 6S ou iPhone 6S Plus que não ligam. Segundo a empresa, o defeito é causado por um componente de hardware e afeta apenas as unidades fabricadas entre outubro de 2018 e agosto de 2019. Os telefones foram comercializados em algumas regiões após a descontinuação global do modelo, decorrente do lançamento dos modelos XR, XS e XS Max. O anúncio do programa aconteceu na sexta-feira (4)

Ao contrário do que ocorreu no recall anunciado recentemente para o Apple Watch, a empresa não forneceu detalhes sobre o defeito encontrado no iPhone 6S. Na página oficial do programa, a companhia se limita a dizer que “determinados dispositivos podem não ligar devido a um componente que pode falhar”. A companhia também não informa se unidades defeituosas foram comercializadas no Brasil.

Este é o sexto programa de reparos que a companhia anuncia só em 2019. Três envolveram problemas no MacBook: na bateria da versão de 15 polegadas, no display no de 13 polegadas, e no teclado de ambas. Houve também bugs em carregadores e um defeito que provocava rachaduras na tela do Apple Watch.

Como saber se o iPhone 6S é elegível

Para saber se um iPhone 6S ou 6S Plus é elegível para conserto gratuito é preciso descobrir o número de série do celular. Depois, o usuário deve digitar a informação na página de suporte support.apple.com/pt-br/iphone-6s-6s-plus-no-power-issues-program. O consumidor tem dois anos para solicitar o reparo a partir da data da compra. A Apple utiliza como referência o dia em que o celular foi vendido pelo varejo, excluindo eventuais revendas.

Se um smartphone tem número de série entre os afetados e manifestar o defeito que impede de ligar, é preciso agendar um atendimento na rede de assistência técnica autorizada. Se não houver representação da empresa na cidade, é possível entrar em contato com a Apple para organizar o envio do produto. Todo celular passará por análise técnica prévia para certificar de que é, de fato, elegível para o reparo gratuito.

Se o celular estiver no grupo de atingidos pelo vício de fabricação e o dono tiver pago pelo conserto fora da garantia, é possível entrar em contato com a Apple para solicitar um reembolso.

Via AppleBloombergLife Hacker e 9to5Mac

Fonte/Foto: globo.com

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on email

Leia também

Adepol emite nota após tentativa de homicídio contra delegado
Polícia Civil divulga imagens de suspeito de feminicídio em Maruim
Polícia prende mulher com aproximadamente 5,5kg de cocaína em Aracaju
PMA investe mais de R$ 46 mi em obras de infraestrutura