27/04/20 - 13:48:01

Alerta sobre importância do apoio da população no combate ao Aedes aegypti

Mesmo com a pandemia do novo coronavírus, a Prefeitura de Aracaju, por meio da Secretaria Municipal de Saúde, mantém contínuas as ações de combate ao Aedes aegypti, mosquito transmissor da dengue, chikungunya e zika. No entanto, os dados do segundo Levantamento Rápido do Índice de Infestação pelo Aedes aegypti (LIRAa) de 2020 apontaram que a capital sergipana passou de baixo para médio risco de infestação.

Dessa forma, de acordo com o gerente do Programa Municipal de Controle do Aedes aegypti, Jeferson Santana, a população precisa reforçar os cuidados, tendo em vista que mais de 80% dos depósitos que contêm larvas de Aedes aegypti estão dentro das casas. “Os locais onde devemos ficar mais alerta são quaisquer depósitos domiciliares que acumulem água parada e limpa, tendo um cuidado maior, uma atenção redobrada, para o Aedes não encontrar espaço”, afirma Jeferson.

Por meio do Programa Municipal de Controle do Aedes aegypti a Prefeitura executa, de forma continuada, uma série de ações para combater a proliferação do mosquito. O gerente Jeferson Santana destaca que, embora ações como as visitas noturnas tenham sido suspensas, o programa segue reforçando as demais.

“Mesmo com a pandemia, nós estamos mantendo os mutirões aos sábados, com uma ação de controle; a aplicação de fumacê costal, onde os nossos agentes já são devidamente protegidos, o que não implica nenhum risco para a população; e as visitas de rotina, que acontecem de segunda a sexta-feira, nos turnos da manhã e da tarde. Mas, as visitas noturnas, que realizamos durante todo o ano passado, até o mês de janeiro deste ano, foram suspensas nesse momento”, explica o gerente do Programa Municipal de Controle ao mosquito.

Jeferson Santana destaca ainda que as ações realizadas pela administração municipal precisam da colaboração da população. “É muito importante que tenhamos um cuidado durante todo o ano, não apenas no momento em que a ação está sendo desenvolvida no local. Quando saímos, cabe à população manter os cuidados”, orienta.

Para que a população possa tomar os devidos cuidados, reforçando a atenção aos possíveis criadouros do mosquito em suas casas, principalmente neste período chuvoso, o gerente elenca alguns cuidados a serem adotados.

“Evitem deixar água parada, sobretudo nesse momento de chuvas. As pessoas precisam verificar, após as chuvas, se existe água limpa parada. É muito importante que nesse período que as pessoas estejam atentas, verifiquem seus quintais, suas caixas d’água, lavanderias, para ver se não estão acumulando água e, se for o caso, fazer a manutenção daquele depósito, com limpezas periódicas, ao menos uma vez na semana. Verificar se as caixas d’água estão bem tampadas e, a cada seis meses, realizar uma limpeza, para que o Aedes aegypti não encontre espaço para se desenvolver”, reforça Jeferson Santana.

AAN
Foto André Moreira