05/06/20 - 11:09:01

Descarte correto de medicamentos vencidos é pouco discutido entre a população 

Diferentemente da enxurrada de informações fornecidas sobre o armazenamento e administração de medicamentos, pouco ainda se fala sobre o descarte de farmácos .

Para a farmacêutica Priscilla Santana, o erro mais comum da população, além de acumular medicações em casa, é jogá-las fora de maneira incorreta e até perigosa. “As pessoas no Brasil têm o péssimo hábito de guardar remédios mesmo que já tenham finalizado o tratamento. Grande parte destas pessoas acredita que um dia irá precisar novamente, bem como, acredita ter conhecimento e autorização para repassar os medicamentos para o uso de terceiros. Precisamos mudar esta realidade e para isso é preciso informação, pois é de conhecimento de poucos que jogar medicamentos no lixo comum ou descartá-los pelo vaso sanitário pode contaminar o solo, os rios, bem como, a vegetação, além de oferecer riscos se forem encontrados e reutilizados por alguém”, enfatiza.

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) informa em suas publicações que a responsabilidade pela destinação final é sempre do estabelecimento gerador do resíduo, originando o processo de Logística Reversa, como explica Priscilla Santana: “ a Logística Reversa, que consiste em um grupo de ações  que viabiliza  a devolução aos fabricantes ou aos estabelecimentos que fazem uso das sobras destes resíduos para reaproveitamento, ainda não está regulamentada em nosso país. Desta maneira, uma das opções é a busca por farmácias que aceitem estes medicamentos vencidos para fazerem a devolução correta, assim como, outra alternativa, cada vez mais adotada, além do uso da medicação fracionada, é o uso de medicamento manipulado, o qual é fabricado de acordo com o tempo e particularidade de cada tratamento, para que não haja riscos de sobras, otimizando todo e qualquer processo”, conclui a farmacêutica.

Fonte e foto assessoria