06/06/20 - 07:43:17

A Justiça já proibiu chupar xibiu

Por Adiberto de Souza

Natural de Ribeirópolis, no agreste de Sergipe, o juiz de Direito José Rivaldo Santos ganhou notoriedade quando assumiu o Juizado de Menores de Aracaju. Pessoa simples e afável, o magistrado despachava com a porta do gabinete aberta para facilitar o acesso de quem queria consultá-lo. Cristão ao extremo, doutor Zé Rivaldo sempre tinha uma palavra de conforto para as mães desesperadas, que o procuravam para se aconselhar sobre as peripécias dos filhos, muitos deles mal encaminhados na vida.

No começo da década de 90, o juiz José Rivaldo conseguiu transferir para outros estados garotos ameaçados de morte por policiais civis envolvidos com o tráfico de drogas. Antes da pronta e corajosa intervenção do magistrado, Aracaju foi manchete internacional graças à chacina de quatro garotos acusados de promover arrombamentos em lojas comerciais da capital. O excelente trabalho que realizou à frente do Juizado de Menores rendeu ao doutor Zé Rivaldo dois mandatos de deputado estadual.

A religiosidade aguçada e a devoção à família, contudo, levaram o juiz José Rivaldo a contracenar um caso polêmico, que também rendeu bons espaços na imprensa nacional. Logo que assumiu o Juizado de Menores, o magistrado resolveu proibir a exposição e a venda de um doce chamado bala Xibiu, muito vendido por aqui. A indústria responsável pela guloseima tentou convencê-lo que xibiu é o nome dado a pequenos diamantes, porém, o juiz não arredou pé de sua decisão. Resultado: Aracaju passou a ser a única cidade brasileira onde era proibido chupar xibiu.