Aracaju, 23 de julho de 2021

GOVERNO DO ESTADO AMPLIA ABERTURA DO COMÉRCIO E DOS TEMPLOS A PARTIR DE HOJE

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin

O governador Belivaldo Chagas (PSD) anunciou na tarde desta quinta-feira (30) a reabertura dos templos religiosos e parte do comércio, a partir desta sexta-feira (31), dentro do novo plano de retomada publicado hoje pelo governo do Estado.

Com o novo decreto, os templos poderão funcionar em todo o estado, às terças, quintas, sábados e domingos, com lotação de no máximo 30% da sua capacidade.

Sobre a abertura dos shoppings, o governador destacou que as propostas recebidas pelos representantes dos estabelecimentos serão analisadas e uma resposta deve ser dada na próxima terça-feira.

Segundo Belivaldo, o documento prevê a abertura das seguintes atividades: lojas de de cosméticos; artigo de perfumaria e higiene pessoal; livrarias; comércio de artigo de escritório e papelaria; lojas de calçados; joalherias; cama e mesa; armarinhos; comércio de embalagens; lojas de tecidos, artigos esportivos e brinquedos e artigos recreativos.

O governador explicou ainda que será solicitado ao prefeito de Aracaju, Edvaldo Nogueira, que aumente a frota de ônibus na capital, que saia dos atuais 70% para 80% – sendo que em caso de abertura dos shoppings o governo vai solicitar que 100% da frota do transporte coletivo esteja nas ruas.

Sobre as liberações, Belivaldo solicitou ao presidente da Assembleia Legislativa de Sergipe, Luciano Bispo, que seja avaliado um Projeto de Lei, que foi encaminhado à Casa com o objetivo de multar quem não fizer o uso da máscara e desobedecer as medidas dos decretos governamentais. “Faço isso em nome da manutenção da retomada da economia e da própria vida”, disse.

Foto ASN

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on email

Leia também

Adema realiza a soltura de diversas espécies de aves e répteis
Health Tech cresce 10 vezes com soluções para ajustes de custos
Prefeitura de Barra empossa servidores aprovados no concurso
Lúcio Flávio diz que insinuação de suposta ameaça “é tão absurda que dispensaria resposta”