Aracaju, 4 de agosto de 2021

Vereador diz que não irá esquecer as suas origens, como militar e veterinário

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin

O vereador Heliomarto, o Abençoado (PDT) fez questão de deixar claro que a sua bandeira na Câmara Municipal será a população aracajuana e que não pretende abandonar a classe que pertence, os veterinários e a polícia militar, onde trabalhou por 26 anos.

O vereador explicou que tem sido procurado para saber se estará apoiando os militares, já que hoje são quatro vereadores na CMA. Heliomarto fez questão de deixar claro que “a nossa bandeira é a população, mas sei do nosso compromisso com a categoria. Todos sabem que trabalhamos na RP, Choque, COE e outras companhias da capital e do interior do estado. Além disso, eu não vou  esquecer que sou filho de Hélio Silva, ex-comandante da PM e de Dona Marta, que fez um grande trabalho na área social à época”, explicou Heliomarto.

Para Heliomarto, a policia tem hoje quatro vereadores, inclusive ele, quem ele diz que não irá esquecer as origens, porém, a classe dos médicos-veterinários, não tem hoje um representante no legislativo e, por esse motivo, o vereador entende que “estaremos atentos a todas as demandas, lembrando que focaremos também na nossa classe, ou seja, os veterinários, a quem eu pertenço”, disse o vereador.

Falando em segurança pública, Heliomarto disse que é preciso lembrar que os Guardas Municipais e os agentes da SMTT, também estão inclusos nessa categoria, ou seja, “os agentes fazem parte da segurança, portanto não podem ficar à margem do nosso projeto de apoio. Sabemos o quanto são necessário no dia-a-dia da população”, disse o vereador.

Da assessoria

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on email

Leia também

Pablo Sanábio chora ao lembrar da chegada da filha durante gravação de ‘Sob Pressão’
Bruna Marquezine faz aniversário e ganha homenagens: “Você é o próprio paraíso”
Thales Bretas fala de 3 meses da morte de Paulo Gustavo: “Vácuo na vida”
Justiça condena um dos quatro acusados de matar três homens dentro de hospital em Aracaju