Aracaju, 4 de agosto de 2021

Erros iniciais e arrepios petistas

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin

Diógenes Braynerdiogenesbrayner@gmail.com

Há três meses antes de fechar composições para as eleições, mesmo com a incerteza de que elas aconteceriam, em razão da pandemia, lideranças partidárias tentavam fazer composições amplas, para evitar um número excessivo de pretendentes à Prefeitura de Aracaju. Muita conversas, mas excessos de vaidades e conflitos, até injustificáveis, terminaram por influenciar na formação de um quadro equivocado para uma disputa eleitoral competitiva.

Depois de discussões severas, mesmo que estivesses próximas a um entendimento, tudo deu xabu, o que terminou por prejudicar um pleito mais competitivo ou com chances de ser resolvido em primeiro turno. Produziram-se, então, composições heterogêneas, onde parte dos blocos que se mostram unidos, internamente se comportam como água e óleo: jamais oferecerão um conteúdo homogêneo. A direita está dividida como jamais aconteceu e a esquerda, hoje desconstruída, não demonstra interesse em retomar unidade. Aparentemente um horror.

Um fato interessante: todo mundo da direita quer ser mais bolsonarista que o próprio presidente. Enquanto segmentos da esquerda se uniram a grupos de centro – direita e esquerda – para ampliar chances de ganhar o pleito. Talvez ninguém pensou em concentração de força para uma disputa igual e a tese da dispersão deixa claro o lapso político que se cometeu, com a divisão dos partidos e o lançamento de onze nomes na disputa pela Prefeitura de Aracaju. Está claro que o número excessivo de candidatos só favorece a quem disputa a reeleição, no caso o prefeito Edvaldo Nogueira (PDT), que pode ganhar até no primeiro turno, embora com o alto números de prefeituráveis fique bem mais difícil isso acontecer.

O Partido dos Trabalhadores, que há anos tem a simpatia do eleitorado de Aracaju, hoje pena até para unir militantes. Faz um programa de radio e televisão sem o entusiasmo que se via antes. A estrela petista ilumina os filiados mas simples e bronzeia aqueles que têm mais força dentro da sigla e/ou são privilegiados. Dois programas de TV recentes do candidato petista revelaram estranhezas. Um deles foi repetido e o outro, sucessivo, mostrou Márcio rabiscando uma carta, sem que houvesse um trabalho de produção convincente. Tudo muito simples e até sem propósito.

A primeira informação foi de que “houve uma greve na equipe de produção”. Mas isso não foi negado e nem confirmado. Entretanto, sem rodeios, uma fonte gabaritada do PT disse que há problemas sérios na área que comanda a campanha e no formato que vem sendo elaborada pelo baiano Edson Barbosa. Há uma queixa: dos recursos já liberados, pelo menos 70% foram para a produção, mas um grupo acha que esse montante deveria ser aplicado na mobilização da militância. E nesse caso se encontra controvérsias.

Também aconteceu fato constrangedor: uma jornalista indicada pela candidata a vice-prefeita Ana Lúcia, não foi contratada porque a coordenação preferiu convocar outra, mesmo que a anterior tenha permanecido como free lancer.

Percebem-se duas necessidades: mais diálogo para definir pontos divergentes e a presença mais firme de Márcio Macedo para traçar uma conduta que não prejudique a campanha. O candidato não está desanimado, mas já perde em popularidade para Danielle Garcia (Cidadania) e Rodrigo Valadares (PTB), que mexem mais com os eleitores. Embora, não há como esconder isso, não se pode deixar de desconhecer a força do PT em Aracaju.

Abuso do Poder Religioso nas Eleições

O promotor Peterson Almeida Barbosa lança (foto), dia 29, no museu da Gente Sergipana, o livro “Abuso do Poder Religioso nas Eleições – Atuação Política das Igreja Evangélicas”.

*** Peterson diz que o livro propõe a criação, na legislação eleitoral, do abuso do poder religioso. O autor faz um estudo do crescente interesse evangélico pela política.

*** Ele tenta explicar as razões que justificariam este fenômeno sociológico e os perigos que representa para a democracia (voto livre).

*** Propõe alternativas para conter este abuso, todas constantes da obra a ser lançada.

Tracking de Danielle

O ‘tracking’ do programa da candidata à prefeita Danielle Garcia (Cidadania) mostra uma ascendência de 0,5% por dias e já chegou até a 1%.

*** Segundo informação de um dos membros da equipe, “até amanhã ou sexta-feira a gente já passa o programa do prefeito Edvaldo Nogueira (PDT), candidato à reeleição”.

Continua a cobrança

Mesmo assim, ainda é muito cobrada e pouco explicada a ausência do senador Alessandro Vieira (Cidadania) nos eventos de Danielle Garcia, principalmente em público.

*** Membros do Cidadania, inclusive o senador, dizem que ele está cuidando do interior, embora tenha sido Alessandro o responsável pela candidatura de Danielle.

Avalia pelas redes

O candidato do PTB, Rodrigo Valadares, diz que não tem tracking tradicional, o que faz tem monitoramento das redes sociais: “É a única avaliação do programa que tenho”.

*** Diz que “essa avaliação nas redes mostra quanto o programa está crescendo, com as pessoas elogiando sua qualidade.”

*** Acrescenta que também que faz pesquisas de consumo interno, “mas os resultados não podem ser divulgados.”

Programa medonho

Para Rodrigo Valadares, o programa de Edvaldo Nogueira (PDT) já era de se esperar: “xarope”. E continua: “Agora o de Danielle está muito ruim. Não sei quem ela contratou, mas o programa dela está medonho”.

*** – Vejo nas redes sociais a repercussão, e como as pessoas também estão reagindo mal a esse programa dela.

*** Para Rodrigo, o “programa do prefeito Edvaldo Nogueira está estagnado. Está parado e acho que vai começar a cair”.

Avaliação diária

Já a produção do programa do candidato à reeleição, Edvaldo Nogueira (PTB), avalia diariamente como a população vê sua participação na televisão, mas prefere não divulgar.

*** Tem receio de algum problema futuro e admite que o melhor é avaliar internamente e tirar conclusões.

*** Não esconde, entretanto, que os programa estão bem e se mantêm em linha ascendente.

Lula pode não vir

De Brasília chega à informação de que o ex-presidente Lula (PT) pode não vir a Sergipe e a outros Estados. Em razão de precaução médica sobre a Covid e também por avaliação das campanhas.

*** Em Aracaju há perspectiva de que ele possa vir, mas ainda não há nada definido.

Pesquisa do Ibope

Os candidatos a prefeito já aguardam com ansiedade a nova pesquisa do Ibope que vai ao ar amanhã, através da contratada TV-Sergipe.

*** Será a segunda pesquisa do Ibope, depois de 10 dias com o programa de TV dos candidatos no ar.

Mantém ânimo

O presidente regional do DEM, José Carlos Machado, disse ontem que acredita e mantém o mesmo ânimo sobre a candidatura de Georlize Teles à prefeita de Aracaju.

*** Machado acha que “Georlize pode surpreender e se acontecer será muito bom para o povo de Aracaju”.

Volta às farmácias

Aumentou o movimento nas farmácias em busca de máscaras e medicamento como a Ivermectina, que foi muito utilizado para evitar a infecção pelo coronavirus.

*** Circula a informação que há um aumento de infecção por Covid-19 e os mais precavidos já estão se preparando, embora não haja qualquer indício oficial do retorno da doença.

Crédito orientado

Entre as propostas de campanha realizadas pelo candidato a vereador de Aracaju, Marcos Aurélio (PDT), está a linha de crédito orientada.

*** Marcos quer oportunizar as pessoas que desejam abrir seus próprios negócios. O valor para isso está entre R$ 2 mil a R$ 5 mil e um curso de capacitação.

Hora do vamos ver

O senador Rogério Carvalho (PT) pergunta: “você lembra quem esteve ao seu lado contra o fim da aposentadoria”? Você lembra quem esteve ao seu lado contra a retirada dos direitos trabalhistas?

*** – Você lembra qual foi o primeiro partido a dizer NÃO para o congelamento dos recursos da saúde e educação?

*** Pergunta mais: “Você lembra qual partido propôs o auxílio emergencial”? E responde: “Na hora do vamos ver, você conta mesmo é com o PT.”

Alessandro vota contra

Seis senadores do grupo “Muda, Senado” divulgaram nota pública, antecipando votos contrários à indicação de Kassio Marques ao STF. A sabatina será hoje na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) do Senado.

*** Um dos seis é o senador Alessandro Vieira (Cidadania), que diz o seguinte: “A escolha de um juiz da Suprema Corte de um país não pode ser objeto de negociações políticas”.

Fato é curioso

Apesar de anunciar vota contra a indicação de Kassio Marques para o STF, o senador Alessandro Vieira esteve com o presidente Bolsonaro no início da noite de ontem. Conversaram a discutiram projetos para Sergipe.

*** Teve quem se perguntasse: “Alessandro está retornando ao ninho?”

*** Isso pode ser visto durante a sabatina e a votação do Kassio, que acontece hoje no Senado. Alessandro antecipou que vota contra.

Uma boa conversa

Obedece a protocolo – Canindé do São Francisco também passou a obedecer a protocolos para evitar o retorno do Covid-19 durante a campanha.

Não está fácil – A campanha está cada vez mais acirrada em Lagarto principalmente entre os Ribeiro e o Reis. Não está fácil segurar os grupos.

Difícil ser vereador – A maioria dos vereadores que tem mandato pode não retornar à Câmara Municipal porque dificilmente vai conseguir voto suficiente para isso.

De o Antagonista – MP do Rio de Janeiro acusa promotor de oferecer propina a desembargador para soltar miliciano.

Clóvis Silveira – Aquele momento quando você sente que algo está para acontecer e ao mesmo tempo não sabe se já aconteceu!

Prestação de contas – Tribunal Superior Eleitoral (TSE) decide que partidos devem prestar contas dos gastos em tempo real na internet.

De MPonte – A vacina já foi chinesa, o Pazzuelo disse que é do Butantã, mas o Allan Teta Livre diz que é do Dória. Estão que nem barata que cheirou baigon.

Fred Navarro – O Tribunal da Santa Lacração quer julgar e “cancelar” uma garota que soprou a vela do aniversário da irmã. O problema do Brasil é falta do que fazer.

Subtenente Edgar – Papa Francisco deve ser cacique de alguma tribo da Amazônia, ele reclamou das queimadas na mata e se calou em relação ao incêndio criminoso da igreja.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on email

Leia também

Pablo Sanábio chora ao lembrar da chegada da filha durante gravação de ‘Sob Pressão’
Bruna Marquezine faz aniversário e ganha homenagens: “Você é o próprio paraíso”
Thales Bretas fala de 3 meses da morte de Paulo Gustavo: “Vácuo na vida”
Justiça condena um dos quatro acusados de matar três homens dentro de hospital em Aracaju