Aracaju, 3 de dezembro de 2021

Agricultura e Educação promovem curso de Microempreendedor

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Curso profissionalizante online conta com a participação de inscritos de diversos municípios

Na última quinta-feira (05), foi realizada a aula inaugural do primeiro curso Microempreendedor Individual (MEI) para comunidades rurais, a partir de cooperação técnica firmada entre a Secretaria de Estado da Educação, do Esporte e da Cultura (Seduc) e a Secretaria de Estado da Agricultura, Desenvolvimento Agrário e da Pesca (Seagri). A ação do Governo de Sergipe busca oferecer oportunidades de capacitação para a população do interior sergipano, por meio de cursos de Formação Inicial e Continuada (FIC) para jovens e adultos. O primeiro encontro virtual ocorreu na plataforma Google Meet, a partir da unidade escolar profissional Centro de Excelência Joana de Freitas Barbosa, em Propriá.

Além de alunos de diversos municípios, participaram do lançamento do curso, o secretário de Estado da Agricultura, André Bonfim; o professor Gilliard Santos, especialista em Gestão de Pessoas e Psicologia Organizacional; a professora Ana Lúcia Lima, diretora do Departamento de Educação da Seduc, representando o secretário Josué Modesto dos Passos Subrinho; e, o coordenador de Desenvolvimento de Capacidades do Projeto Dom Távora, Manoel Messias.

Para o secretário André Bomfim, foi criada uma sinergia importante entre as secretarias estaduais no sentido de viabilizar cursos profissionalizantes para a população do interior do estado, complementares às demais políticas públicas. “Esse é o primeiro de muitos cursos, fruto dessa parceria Seagri e Seduc. Nossa intenção inicial foi de potencializar as ações produtivas do público apoiado pelo Projeto Dom Távora, mas estamos percebendo que podemos oferecer formação técnica para outas demandas voltadas à agropecuária, agricultura orgânica e agroecologia, por exemplo. Com isso, queremos promover a autonomia produtiva de homens e mulheres do campo, em especial, da agricultura familiar – que responde por 90% dos estabelecimentos rurais no estado, de modo que seja protagonista do desenvolvimento de seus territórios, desafogando em parte os serviços de assistência técnica oficial e podendo promover o aumento da produção agrícola estadual”, destacou o secretário.

Há uma compreensão de que, no contexto rural, é necessário criar condições de acesso de homens e mulheres do campo às tecnologias, conceitos e práticas do universo produtivo agroecológico, orgânico, acesso a mercados, gestão, cooperação, entre outros.  “O público-alvo dos cursos de Educação Profissional são os jovens e adultos do campo, tendo como base as habilidades camponesas que lhes favorecerão, em especial aos mais jovens, um nicho de mercado no entorno do território onde residem, contribuindo para a diminuição do êxodo rural”, enfatiza Rivania Andrade, chefe do Serviço de Educação Profissional.

Entre os 28 inscritos para o primeiro curso que acontece totalmente online, a jovem Jaqueline Araújo, do município de Carira, fala da expectativa. “Espero aprender a empreender uma atividade que possa ajudar meus pais na renda familiar”. Por sua vez, a agricultora Ana Maria Oliveira, que já trabalha com a produção familiar, conta que tem a expectativa de oficializar seu negócio. “Quero aprender como regularizar juridicamente nossa empresa familiar para ampliar a comercialização, pois já trabalhamos com a produção de leite de cabra e derivados, como queijo e iogurte”, diz a produtora.

Sobre o curso

Ao explicar a dinâmica do curso de Microemprendedor, o professor Gilliard Santos destaca o caminho para que o empreendedor autônomo trabalhe dentro da legalidade, e com direitos trabalhistas. “O curso oferece conteúdos, como conceitos de empreendedorismo; informática aplicada; noções de administração e contabilidade; análise de mercado; planos de negócio e estratégias de marketing” explica. Segundo a Seduc, nos próximos meses, a modalidade presencial também será ofertada nas unidades de ensino de Educação Profissional, que disponibilizarão vagas para outros cursos, distribuídos nas áreas de Segurança, Recursos Naturais, Produção Industrial, Ambiente e Saúde, Produção Alimentícia, e Gestão e Negócios, dentre os quais estão os cursos de Agente de Microcrédito, Agente de Assistência Técnica e Extensão Rural, Produtor Agropecuário, Produtor de Plantas Aromáticas e Medicinais, Horticultor Orgânico, Agricultor Orgânico, Forragicultor, Auxiliar de Agroecologia, dentre outros.

Fonte e foto assessoria

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on email

Leia também

Governo convoca para perícia médica nomeados do concurso de Guarda Prisional de Sergipe
Natal da Gente celebrará 60 anos do Banese e uma década de Museu da Gente Sergipana
24 mil disputam uma vaga no concurso público da Câmara Municipal de Aracaju no domingo
Instituto Mariana Moura leva crianças para o Natal Iluminado