Aracaju, 4 de agosto de 2021

Incêndios ocorridos nas últimas semanas em Aracaju chamam atenção para a importância do seguro

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin

Diversos episódios de incêndio têm acontecido na capital sergipana recentemente. No último dia 20, o galpão de uma loja no bairro de São Conrado pegou fogo e no dia seguinte foi a vez do Shopping Jardins. Já no centro de distribuição do GBarbosa, localizado na saída da cidade, o incidente aconteceu na sexta-feira passada, dia 28. Em situações como essas, o que fazer diante dos prejuízos causados? Quais são as medidas mais viáveis para prevenção?

Indicado para as empresas independente do porte ou segmento, o seguro empresarial é o recurso ideal para prevenir situações de risco. Apesar dessa alternativa, em Sergipe, de acordo com a Superintendência de Seguros Privados (SUSEP), o valor em prêmios – prestação paga pelo segurado na contratação do seguro- decresceu 7,57% entre janeiro e agosto de 2019 e o mesmo período de 2020, números que mostram o aumento no número de empresas que estão vulneráveis, expostas a riscos como esses.

“Uma das principais coberturas desse segmento é a reparação dos prejuízos causados por incêndio, raio ou explosão. Mas existem outras dezenas de coberturas adicionais que podem ser contratadas na mesma apólice, como por exemplo: danos elétricos, vendaval, roubo e responsabilidade civil. É fundamental que as empresas entendam que esse tipo de seguro não é dispensável, mas fundamental para a saúde do negócio”, explica Alexandro Barbosa, presidente do Sindicato das Seguradoras da Bahia, Sergipe e Tocantins (Sindseg BA/SE/TO). Os valores da contratação variam de acordo com as especificidades de cada empresa, mas em estabelecimentos de risco baixo, como escritórios, o valor anual é a partir de R$ 500,00.

É importante destacar que há diferentes modalidades de seguros destinadas ao segmento empresarial: o patrimonial, que protege diretamente os patrimônios; saúde, voltado para o bem-estar dos colaboradores; vida em grupo, que envolve acidentes que causem invalidez ou morte; odontológico, destinado aos cuidados exclusivamente bucais dos funcionários.

Por Luciana Amâncio

Foto assessoria

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on email

Leia também

Pablo Sanábio chora ao lembrar da chegada da filha durante gravação de ‘Sob Pressão’
Bruna Marquezine faz aniversário e ganha homenagens: “Você é o próprio paraíso”
Thales Bretas fala de 3 meses da morte de Paulo Gustavo: “Vácuo na vida”
Justiça condena um dos quatro acusados de matar três homens dentro de hospital em Aracaju