Aracaju, 1 de agosto de 2021

Pesquisa aborda a musculação para fortalecer corpo de idosos

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin

O Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) divulgou recentemente seu estudo sobre a esperança de vida dos brasileiros. De acordo com o estudo, desde 1940 a expectativa de vida da população aumentou mais de 30 anos. Atualmente, a expectativa para os homens é de 73,1 e 80,1 para as mulheres.

Os especialistas da área de saúde reforçam a todo momento que o mais importante para essa população não é viver muito. É necessário ter qualidade e vida saudável. Para a formanda de Educação Física, Jardeane Ribeiro, uma atividade física específica precisa ser incluída na rotina das pessoas da terceira idade, que é a musculação.

E essa foi a abordagem dada pela estudante ao Trabalho de Conclusão de Curso (TCC) este ano, com o objetivo de pesquisar estudos já realizados e discutir ainda mais a importância da musculação para os idosos.

Força física diminui

“É nessa fase da vida que a força física diminui, ocorre redução da massa muscular, potência, assim como diminuição na flexibilidade. Sem a prática constante de exercícios físicos, ficará cada vez mais difícil realizar uma atividade do dia a dia, pois a força é um fator importante para as capacidades funcionais como: subir e descer uma escada, sentar numa cadeira entre outras coisas. É importante manter a força conforme ocorre o envelhecimento, pois ela é vital para a saúde”, explica.

Quanto ao exercício em si, a estudante ressalta que a musculação é considerada uma das atividades mais completas de preparação física. “Uma das características mais marcantes dos exercícios com peso é a facilidade com que podem ser adaptados à condição física individual, possibilitando até mesmo o treinamento de pessoas extremamente debilitadas”, observa.

É exatamente por isso, ainda segundo a formanda, que a musculação em idosos é eficaz. Além de ser possível adaptar para cada indivíduo, consegue oferecer benefícios que vão desde “a melhora da marcha, reduzindo o risco de quedas e maior eficiência na prática de atividades diárias, ao fortalecimento da massa muscular e da força que acaba diminuindo com o avanço da idade”.

Fortalece ligamentos

Outras vantagens da musculação na terceira idade envolvem o fortalecimento de ligamentos, tendões e articulações, redução de quedas e suas consequências, fortalece os ossos, mantém o peso saudável e ajuda na socialização dessas pessoas.

Por outro lado, outro ganho considerável para a melhoria da qualidade de vida dos idosos é que atividade física é uma das ferramentas mais eficientes para a prevenção e tratamento de doenças. “O treinamento de força muscular deve ser recomendado em casos de artrite grave, aumento do peso corporal, ulcerações no pé, desordens do equilíbrio, amputação, doença pulmonar e baixo limiar para isquemia. Então a musculação é um treinamento que pode parar ou reverter a perda de massa muscular e proporcionar a manutenção da capacidade funcional e independência”, completa Jardeane.

Fonte e foto: Ascom/Estácio

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on email

Leia também

Belivaldo assina Ordem de Serviço da  etapa 2ª do Canal Remanso
Quinto dia de greve conta com caminhada e apitaço em Maruim
Belivaldo elogia trabalho de André e diz que Edvaldo foi feliz na parceria 
Motoristas de carro fumacê são capacitados pela Funesa