Aracaju, 1 de agosto de 2021

Protagonismo de alunos e de egressos de Biomedicina no combate à pandemia

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin

A pandemia do novo coronavírus modificou as relações sociais e de trabalho em todo o mundo. Para profissionais de saúde, a mudança foi ainda maior, já que a demanda de trabalho cresceu e alcançou limites de exaustão com os picos de caso, a exemplo da rede de saúde do Amazonas. Para quem atua na Biomedicina, a pandemia trouxe mais responsabilidade, trabalho e protagonismo.

O trabalho do biomédico está relacionado ao campo da pesquisa, serviços de diagnóstico e terapêutico. Na situação envolvendo o coronavírus, a sua atuação tem sido essencial na área de diagnóstico laboratorial do Covid-19, utilizando, principalmente, técnicas de RT-PCR em amostras clínicas respiratórias. Lotados na linha de frente, são eles, também, que estão sendo imunizados na primeira etapa de vacinação em Sergipe. A Universidade Tiradentes oferta o curso de Biomedicina nas modalidades EAD e presencial.

Biomédico e professor do curso de Biomedicina EAD da Universidade Tiradentes, Alysson Fellipe Costa Telles está atuando na linha de frente há dez meses porque trabalha no Laboratório Central de Saúde Pública de Sergipe (Lacen). Nesta segunda-feira (25), ele foi o primeiro servidor do órgão a ser imunizado.

“Esperamos bastante por este momento. É emocionante ser o primeiro da instituição a ser vacinado porque são meses de trabalho na linha de frente. Agora, temos uma perspectiva melhor de combate ao vírus”, disse.

Aline Marinho é biomédica egressa da Universidade Tiradentes e também está na linha de frente em Nossa Senhora do Socorro e no Lacen.

“Ser vacinada depois de dez meses de pandemia é um misto de emoções. Atuo sim na linha de frente de combate à Covid no Lacen e em Socorro e é gratificante acompanhar a vacinação porque o biomédico é quem entende de diagnóstico e de imunologia. O profissional biomédico ganhou destaque porque somos nós os responsáveis pelo diagnóstico e pela pesquisa de sequenciamento. Diferente de outros profissionais, o biomédico profissional é essencial para os serviços de saúde, atua dentro de diversos tipos de laboratórios, em equipes cirúrgicas, na gestão em serviços de saúde e no controle de qualidade”.

Acadêmicos

Kayke Moreira Batista cursa o nono período Biomedicina na Unit e foi vacinado por trabalhar no diagnóstico e manejo de pacientes suspeitos de Covid no laboratório Municipal de Socorro. Ele destacou o papel da Universidade Tiradentes em sua formação acadêmica.

“É gratificante o que a ciência vem trazendo para a população. A Unit vem abrindo portas para nós alunos! É a primeira vez que temos alunos fazendo especialização em Saúde Pública, e tem sido uma parceria que nos faz desenvolver conhecimento técnico e humano. A universidade tem papel importantíssimo para nosso desenvolvimento, principalmente, nesse momento totalmente atípico”, declarou.

Vacina

Para a capital sergipana, foram destinadas, inicialmente, 21.878 doses da CoronaVac, o que garantirá a vacinação de 10.939 aracajuanos. Na primeira semana da campanha de imunização, mais de quatro mil doses foram aplicadas, contemplando trabalhadores da saúde, que estão na linha de frente do enfrentamento à pandemia, e idosos que residem em asilos ou abrigos, grupos prioritários na primeira fase da vacinação.

Assessoria de Imprensa

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on email

Leia também

Belivaldo assina Ordem de Serviço da  etapa 2ª do Canal Remanso
Quinto dia de greve conta com caminhada e apitaço em Maruim
Belivaldo elogia trabalho de André e diz que Edvaldo foi feliz na parceria 
Motoristas de carro fumacê são capacitados pela Funesa