27/01/21 - 06:00:26

PMA assegura cuidados preventivos, restaurativos e de promoção à saúde mental

Mesmo após o fim da campanha de conscientização para o cuidado com a saúde mental – o Janeiro Branco -, a Prefeitura de Aracaju, por meio da Secretaria Municipal da Saúde (SMS), segue com os cuidados para a promoção, prevenção e restabelecimento da saúde mental durante todo ano, disponibilizando, na Rede de Atenção Psicossocial (Reaps), três níveis de atendimento, categorizados de acordo com urgência e gravidade de cada caso.

De acordo com a coordenadora da Rede de Atenção Psicossocial (Reaps), Chenya Coutinho, os serviços ofertados na Reaps permeiam todas as redes de atenção à saúde, com serviços específicos na Atenção Primária, além dos Centros de Atenção Psicossocial (Caps) e a urgência mental, disponibilizada no Hospital São José.

“Na Atenção Primária, o cuidado especializado é ofertado em dez Unidades Básicas de Saúde (UBS), que funcionam como referência de saúde mental e contam com psicólogos e psiquiatras. Para esses profissionais o atendimento é realizado mediante encaminhamento médico, que é lançado no sistema na UBS mais próxima a residência do usuário, a partir de então é regulado a partir do Núcleo de Controle, Avaliação e Regulação [Nucar], de forma a priorizar os casos mais graves e urgentes. Neste processo, o aracajuano é encaminhado para o local mais próximo de seu endereço cadastrado no sistema, para que haja o máximo de facilidade possível no deslocamento”, destaca Chenya.

Locais de atendimento

Os adultos têm acesso ao serviço nas UBSs Santa Terezinha, Celso Daniel, Humberto Mourão, Marx de Carvalho, Dona Sinhazinha, Joaldo Barbosa, Edézio Vieira de Melo, Francisco Fonseca e Anália Pina de Assis. Já os atendimentos pediátricos são feitos nas unidades Ministro Costa Cavalcante, João Cardoso e Marx de Carvalho.

Caps

“Os casos moderados e crônicos, que necessitam de um tratamento longitudinal e aprofundado, são atendidos em seis Centros de Atenção Psicossocial (Caps), unidades que contam com equipes multiprofissionais, compostas por psiquiatras, psicólogos, terapeutas ocupacionais, psicopedagogos, educadores físicos, entre outros. Dos Caps, cinco funcionam em regime de plantão 24h por dia, categorizados como tipo 3,  e um em horário comercial, de segunda a sexta-feira, se enquadrando no tipo 2. Quatro desses Caps atendem pessoas em sofrimento psíquico e transtorno mental e dois atendem casos decorrentes do uso abusivo de álcool e outras drogas”, detalha a coordenadora da Reaps.

Serviço de Urgência Mental

Para os casos de crises e urgências psiquiátricas, a Prefeitura de Aracaju contratou o serviço de urgência mental do Hospital São José. O modelo preconizado na capital é ligado à necessidade de respeito ao quadro de sofrimento mental de cada paciente, na busca por reforçar os vínculos entre o serviço público e a sociedade.

Serviço de Apoio Psicológico Remoto

Logo no início da pandemia, na capital, a Prefeitura teve e mantém como proposta tornar o serviço remoto como canal e suporte de apoio emocional nesse momento de crise sanitária. A iniciativa, inclusive, segue as orientações da Organização Mundial da Saúde (OMS), que sugere atendimentos específicos de saúde mental para a população, considerando que eventos dessa natureza provocam episódios de sofrimento e de transtornos mentais.

“Desde o dia 6 de abril de 2020 até hoje, já foram atendidas 5.233 pessoas, e o serviço segue funcionando na modalidade plantão psicológico de segunda a sexta-feira, das 7h às 19h. Ao ligar para o 0800 729-3534, na opção dois, o usuário é atendido imediatamente por um psicólogo. O objetivo do trabalho desses profissionais é acolher e ouvir as pessoas que ligam espontaneamente, que desejam alguma orientação ou ação de psicoeducação, ou mesmo um diálogo com algum profissional de saúde especializado em saúde mental”, ressalta Chenya.