Aracaju, 1 de agosto de 2021

EM ARACAJU, SEGUNDA DOSE DA CORONAVAC COMEÇA A SER APLICADA DIA 8 DE FEVEREIRO

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin

No último dia 18, Aracaju recebeu 21.878 doses da CoronaVac, produzida pelo Instituto Butantan, em parceria com a farmacêutica Sinovac. Logo no dia seguinte [19], a Prefeitura, por meio da coordenação da Secretaria Municipal da Saúde (SMS), iniciou a vacinação da primeira dose da vacina na capital, tendo como público alvo profissionais que atuam na linha de frente do combate à pandemia, idosos que moram em asilos ou abrigos e seus cuidadores. Agora, a gestão municipal se prepara para iniciar a aplicação da segunda dose.

Conforme destaca a secretária municipal da Saúde, Waneska Barboza, de acordo com o planejamento e com o período estipulado para a efetivação da vacina, a aplicação da segunda dose de CoronaVac começará no dia 8 de fevereiro.

“Ficou comprovado que a CoronaVac realmente estimulou o desenvolvimento de anticorpos, que é o que a gente precisa para se proteger da contaminação. A sua eficácia, no entanto, depende da aplicação das duas doses, portanto, aquelas pessoas que foram vacinadas no primeiro momento, precisam receber a segunda dose para, de fato, estarem protegidas. A CoronaVac apresenta uma eficácia maior que outros imunizantes, a exemplo da vacina contra gripe, o que atesta sua importância como uma das ações para vencer a pandemia do novo coronavírus”, frisa a secretária.

Nesta sexta-feira, 29, dando seguimento ao Plano Municipal de Vacinação, as equipes da SMS estiveram no Hospital Universitário (HU) e no Hospital da Polícia Militar (HPM), onde foi imunizada mais uma leva de profissionais da área da saúde. Até o momento, foram vacinadas 8.222.

A pediatra Vanessa César foi uma das que recebeu a vacina e, para ela, a imunização é de extrema importância.

“É preciso que haja uma consciência coletiva com relação à vacinação. Sabemos quantas vidas foram perdidas e a vacina veio para dar uma maior segurança para todos. Me sinto mais tranquila, inclusive para exercer o meu trabalho”, afirma Vanessa.

Outra profissional vacinada foi a técnica em enfermagem, Cristiane Andrade, que ressalta a importância da vacina.

“Sabemos o quanto a vacina é necessária e isso está no histórico da medicina, não há o que negar. No meu caso, enquanto profissional da área da saúde, essa importância tem que estar ainda mais evidente porque lido com vidas”, frisa a técnica.

Foto Sérgio Silva

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on email

Leia também

Policiais do Tático prendem suspeito de tráfico no Santa Maria
Boletim do coronavírus em Aracaju: 198 casos e nenhum óbito
Nenhuma aposta acertou as seis dezenas do concurso 2.395 da Mega
Prefeitos e lideranças aprovam “união” de André Moura e Fábio Mitidieri