Aracaju, 2 de agosto de 2021

Recém formado em Enfermagem na Unit é aprovado em residência no HRAC/USP

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin

Wgo Damaceno foi aprovado no Programa de Residência Multiprofissional em Síndromes e Anomalias Craniofaciais, um dos mais concorridos da USP

Nascido em Estância, região centro sul de Sergipe, Wgo Damaceno, passou mais da metade da graduação em Enfermagem, na Universidade Tiradentes, entre idas e vindas. Diariamente enfrentava os 134 km, em um bate e volta, para garantir o sonho de uma formação acadêmica.

“Decidi fazer a graduação na capital para sair da zona de conforto e ter mais oportunidades. Pegava o ônibus todos os dias às 17h e chegava em casa depois da meia noite. No sexto período, quando consegui um estágio extracurricular e pude ajudar nas despesas, fui morar em Aracaju”, lembra Wgo.

Como passou boa parte da graduação morando no interior, não tinha como participar de muitos projetos de pesquisa e extensão, mas sempre buscou novas oportunidades de aprendizado. Quando finalmente mudou para a capital, passou a conciliar o tempo com os estudos da grade curricular e o estágio extra.

“Fiz dois estágios durante a graduação. O primeiro, de 30 dias, em uma clínica oftalmológica. Para o segundo, que durou um ano e meio, fui aprovado em 7° lugar no processo seletivo na empresa Ipesaúde, conquista de muito orgulho na minha vida.  O Ipes, em especial o Centro de Diabetes, me proporcionou um crescimento que eu nunca imaginei ter, como profissional e, principalmente, como ser humano, que é a parte mais difícil. Conheci pessoas incríveis que levarei para a vida”, ressalta.

Aos 22 anos, Wgo Damaceno concluiu o curso. Apesar da pandemia do novo coronavírus, e as dificuldades impostas pelas restrições, colou grau em 2020.2 e foi em busca de novas oportunidades. Se inscreveu e foi aprovado no Programa de Residência Multiprofissional em Síndromes e Anomalias Craniofaciais, do HRAC – USP/Bauru que ofereceu apenas quatro vagas no processo seletivo. As bolsas de estudo de dois anos são oferecidas e administradas pelo Ministério da Saúde.

“Às vezes me pego olhando o meu nome na lista divulgada pelo diário oficial de São Paulo, até agora estou sem acreditar. Nunca pensei que fosse possível chegar tão longe, ser aprovado em 2° lugar em um dos programas de residência de uma universidade referência do País. Perceber o orgulho dos meus pais, não tem preço”, conta emocionado.

“Graças à educação proporcionada pela Unit, com professores excelentes, e todas as oportunidades em participar de projetos, congressos nacionais e internacionais, apresentação de trabalhos em Semanas de Pesquisa e Extensão, vagas para entrevistas nas feirinhas de estágio ou pelo Unit Carreiras, aperfeiçoamento do inglês com o Unit Idiomas, networking proporcionado pela Atlética do meu curso consegui ser protagonista da minha história. Mesmo com todas as minhas limitações, principalmente financeiras, a Unit abriu caminhos para que eu trilhasse em busca dessa conquista. De ser o que eu sou hoje”, completa.

Assessoria de Imprensa

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on email

Leia também

“Somos ricos em gás e minérios e referência para o país agora e nos próximos anos”, diz Belivaldo
No próximo sábado vai ter Fora Bolsonaro na Feira do município de Siriri
Unigel inaugura oficialmente fábrica no município de Laranjeiras
Escolas entram em recesso e retornam dia 17  presencialmente