Aracaju, 4 de agosto de 2021

Deputado  comemora liminar que mantém barracas na Cinelândia

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin

Na noite de domingo, 21, o juiz substituto Guilherme Jantsch, concedeu uma liminar impedindo que a Empresa Municipal de Serviços Urbanos (Emsurb) removesse ou demolisse uma das barracas localizadas na Praia da Cinelândia, em Aracaju, resultando em uma ação coletiva para que a decisão possa abranger todos os comerciantes do local.

O Deputado Estadual, Rodrigo Valadares, que esteve no local na última sexta-feira (19) e se comprometeu com a causa, comemorou a novidade e agora busca meios de que haja, no local, a regularização e padronização dos espaços.

“Foi muito bom começarmos a semana com a notícia de suspensão da derrubada das barracas”, disse durante entrevista ao radialista Márcio Prata. O parlamentar contou ainda que solicitou uma audiência com a Superintendência de Patrimônio da União (SPU), representada pela Professora Jovanka, e com o presidente da Empresa Municipal de Serviços Urbanos (Emsurb), Dr. Luís Roberto, além de entrar em contato com o Secretário de Turismo, Sales Neto, que, segundo ele, se colocou à disposição para se somar à ação.

O Deputado lamentou ainda a isenção do Poder Público no incentivo ao empreendedorismo e turismo no Estado. “A Cinelândia foi resgata por esses comerciantes e o poder público totalmente ausente, totalmente inoperante… ao invés de ajudar, organizar, colocar policiamento e dar infraestrutura de água e luz, auxiliar o empreendedor sergipano que está ali gerando emprego, renda e gastando o seu dinheiro para criar um atrativo turístico para a nossa cidade, vem para atrapalhar”.                                                                                                                                                                                                                                                                                  Segundo ele, este é um problema comum em todo o Estado, principalmente em Aracaju, que acaba desestimulando o empreendedorismo sergipano. “É um absurdo sem tamanho, um desestímulo ao empreendedor e comerciante sergipano, porque não têm segurança jurídica alguma de fazer o seu investimento”.

“A praia do saco é um grande exemplo disso, era um polo de desenvolvimento turístico nacional, já entrou no roteiro internacional e o Ministério Público Federal foi lá e mandou demolir as casas e acabou com a praia. A gente viu também, em um passado recente, o quanto o pré-caju foi perseguido, as autoridades querendo acabar com o evento e conseguiram”, lembrou com tristeza.

Finalizando, Rodrigo Valadares reiterou que chegou a hora de mudar esse comportamento e livrar a capital sergipana do atraso, a começar pela Praia da Cinelândia. “Tem que acabar com a ideia de que Aracaju é pra ser um local pacato, como se a gente vivesse no passado, somos uma capital de estado e merecemos esse desenvolvimento. Estou correndo atrás para que a gente resolva, definitivamente, essa situação”.

Por Assessoria de Imprensa

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on email

Leia também

Energisa com inscrições abertas para o programa Jovem Aprendiz
Prefeitura organiza espaços para food trucks em orlas da capital
Luciano solicita recuperação asfáltica, sinalização para SE-265
Deputado Georgeo Passos quer apuração sobre “rachadinhas” na Fundação Renascer