Aracaju, 3 de agosto de 2021

CONBASF faz balanço sobre visitas técnicas realizadas aos municípios consorciados

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin

O Consórcio de Saneamento Básico do São Francisco Sergipano (CONBASF) realizou no mês de fevereiro, visitas técnicas a vários municípios consorciados, com distintos objetivos, dentre eles, alinhar o planejamento das ações a serem desenvolvidos nas cidades.  O CONBASF surgiu para atender as necessidades dos princípios recomendados pela Lei º 11.445/2017, Lei de Saneamento Básico, e pela Lei nº 12.305/2010, referente a Política Nacional dos Resíduos Sólidos.

A equipe técnica e o superintendente do CONBASF, Mário Albuquerque, realizaram visitas aos municípios de Aquidabã, Capela, Graccho Cardoso, Itabi, Japoatã, Neópolis, Nossa Senhora da Glória, Poço Redondo, Porto da Folha, São Francisco, Canindé e Telha. As ações possibilitaram encontros com prefeitos, secretários municipais de Meio Ambiente e pastas correlacionadas, que resultaram em deliberações de várias pautas.

O Consórcio realizou o acompanhamento e orientações sobre o cumprimento e formação de nova mesa diretora das cooperativa de catadores de  materiais recicláveis, como também, o acompanhamento de formalização de associações e cooperativas; supervisionou a  obra de reforma da central de triagem, situada em Propriá; vem construindo as rampas de transferência de resíduos sólidos  norteando os gestores e secretários sobre implantação de coleta seletiva, arranjos de centrais de triagem e transbordo de resíduos sólidos, confecção e execução dos PRADS e demandas relativas à gestão dos resíduos de saúde, eficiência energética e educação ambiental.

Para o superintendente, o resultado do saldo das ações do CONBASF foi positivo, pois conscientizou vários gestores sobre a importância do trabalho do Consórcio, no impacto ambiental. “Estamos enfrentando uma pandemia, mas a discussão em torno da extinção dos lixões, implantação das centrais de triagem de materiais recicláveis e acompanhamento das cooperativas de catadores, implantação de aterros sanitários e, consequentemente, proporcionar uma melhor saúde para os sergipanos, não pode parar.  Com todos os cuidados de segurança necessários, mantemos o trabalho do consórcio em pleno vapor”, destacou Mário Albuquerque.

POR ASCOM/CONBASF

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on email

Leia também

Bebê nasce grávida: confira porque isso acontece e qual a solução
Previsões de decisões
Ana Patricia/Rebeca caem para dupla suíça. Brasileiras fizeram jogo equilibrado
Felipe Franco está namorando jogadora de vôlei: “Tenho uma nova força”