Aracaju, 2 de agosto de 2021

CUSTO DA CESTA BÁSICA EM ARACAJU TEVE REDUÇÃO NO MÊS DE FEVEREIRO 

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin

Análise realizada pelo Boletim Sergipe Econômico, parceria do Núcleo de Informações Econômicas da Federação das Indústrias do Estado de Sergipe (FIES) e do Departamento de Economia da UFS, com base nos dados da Pesquisa Nacional da Cesta Básica, realizada pelo Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (DIEESE), revelou que, no segundo mês de 2021, o valor médio da cesta básica na capital sergipana ficou em R$ 445,90, menor custo dentre as dezessete capitais pesquisadas.

Em termos relativos, na comparação com fevereiro do ano que findou, verificou-se aumento de 20,1% no valor da cesta. No comparativo com o mês imediatamente anterior, janeiro último, observou-se recuo de 1,1% no custo do conjunto de alimentos essenciais.

Custo médio das cestas nas outras capitais em fevereiro/2021

No mês analisado, levando-se em consideração a comparação com o mês anterior (janeiro/2021), observou-se queda no valor da cesta em quase todas as capitais pesquisadas, com destaque para Campo Grande (-4,7%), Brasília (-3,7%), Belo Horizonte (-3,2%), Vitória (-2,5%) e Goiânia (-2,5%).

Por outro lado, somente cinco capitais pesquisadas apresentaram aumento no valor da cesta básica: João Pessoa (+2,7%), Curitiba (+2,3%), Natal (+2,2%), Belém (+1,1%) e Porto Alegre (+1,0%).

Em relação a fevereiro de 2020, observou-se aumento no valor da cesta básica em todas as capitais. Nessa comparação, as capitais que apresentaram altas mais significativas foram Florianópolis (+29,7%), Porto Alegre (+28,4%) e Curitiba (+27,9%).

Em termos absolutos, a capital com a cesta mais cara, no mês analisado, foi Florianópolis (R$ 639,81), seguida por São Paulo (R$ 639,47) e Porto Alegre (R$ 632,67). Já as capitais com as cestas mais baratas foram Aracaju (R$ 445,90), seguida de Natal (R$ 464,43) e Recife (R$ 469,71).

Dentre os componentes da cesta, os preços da carne bovina de primeira e do café em pó tiveram aumento na maioria das capitais. Em Aracaju, porém, os preços desses itens em comparação ao mês anterior apresentaram queda de 2,3% e 0,4%, respectivamente. O preço do óleo de soja, por sua vez, apresentou queda na maioria das capitais, sendo que a queda mais expressiva ocorreu em na capital sergipana (-7,5%)

Por outro lado, Aracaju também teve destaque nacional ao registrar o segundo maior aumento no preço do quilo do açúcar dentre as capitais, com quase 5,0% de aumento.

NIE/FIES

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on email

Leia também

Batata-doce é cultivada no Alto Sertão com irrigação pública
Em Aracaju, 16,4 mil pessoas estão aptas a receber 2ª dose de AstraZenca e Pfizer
“Somos ricos em gás e minérios e referência para o país agora e nos próximos anos”, diz Belivaldo
No próximo sábado vai ter Fora Bolsonaro na Feira do município de Siriri