Aracaju, 3 de agosto de 2021

JOÃO ELOY ASSINA CARTA E PEDE PRIORIDADE VACINAÇÃO PARA SEGURANÇA PÚBLICA

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin

O secretário da Segurança Pública de Sergipe, João Eloy de Menezes, assinou carta enviada nesta sexta-feira (05) pelo Colégio de Secretários da Segurança Pública (Consesp) para o Ministério da Justiça e Segurança Pública e Ministério da Saúde. O objetivo é sensibilizar o Governo Federal sobre a necessidade de reconhecer os serviços das forças de segurança pública, prestados durante a pandemia e acelelar a prioridade de vacinação destas categorias.

Segundo a carta, assinada pelo presidente do Consesp, o delegado da Polícia Federal Cristiano Barbosa Sampaio, do estado do Tocantins; e os demais chefes da Segurança Pública do país, “desde o início da pandemia, as forças policiais têm sido empregadas no cumprimento das medidas de controle sanitário, expedidas pelas esferas federal, estadual e municipal, no sentido de conter ações que contribuam para a disseminação da doença”.

Relata, ainda, o esforço feito pelas forças de segurança no transporte das vacinas e de enfermos: “mais recentemente, os órgãos policiais se engajaram no transporte de enfermos entre municípios e até mesmo para outros estados, considerando o esgotamento dos leitos em algumas localidades, empregando viaturas, aeronaves e profissionais de saúde de sua estrutura para melhor atender a missão”.

Outro ponto destacado pelos secretários da Segurança Pública é que todas essas atividades são realizadas de forma presencial, em contato com as pessoas, e com alto grau de exposição à contaminação pelo vírus. “A cada chamada dos telefones de emergência, o policial militar, o policial civil, o bombeiro e o perito devem se deslocar até o local do fato, e, em contato com as pessoas tomar todas as medidas que a lei exige. Não há espaço para home office. Pelo contrário, os recursos humanos são levados à exaustão, em face do aumento das atividades policiais e os afastamentos e perdas gerados pela própria doença”, relata o informe encaminhados aos ministros André Mendonça (Justiça) e Eduardo Pazuello (Saúde).

Os secretários relatam que a batalha contra a pandemia do Coronavírus é de todos. No entanto, as forças policiais têm tido papel decisivo nas ações de combate ao vírus. “Elas devem permanecer prontas e à disposição para continuar realizando este trabalho. A manutenção da ordem pública trata-se de condição fundamental para que o ser humano se realize em suas atividades individuais, contribuindo para o bem-estar coletivo”, reforça.

Atualmente, as forças de segurança pública estão na etapa quatro da fase de vacinação definida pelo Governo Federal, cujo grupo prevê também a vacinação de professores, profissionais do sistema prisional e a população privada de liberdade.

Fonte e foto SSP

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on email

Leia também

PMA convoca candidatos para procedimento de heteroidentificação
Trabalhadores nascidos em fevereiro podem sacar auxílio emergencial
Inscrições para o Sistema de Seleção Unificada, Sisu, começam hoje
Bolsonaro lança programa que levará água potável a escolas do Nordeste