11/03/21 - 06:55:49

COVID-19: ENTIDADES SINDICAIS REIVINDICAM VACINAÇÃO PARA PROFISSIONAIS DE SEGURANÇA

Policiais seguem arriscando as vidas nas ruas e nas delegacias desde o início da pandemia sem data prevista para vacinação

Entidades sindicais legitimadas a lutar pela garantia dos direitos dos profissionais de Segurança Pública de Sergipe estiveram reunidas na tarde desta quarta-feira, 10, na Secretaria da Segurança Pública, com o objetivo de dialogar com o secretário João Eloy de Menezes sobre a necessidade urgente de vacinação para os profissionais que seguem na linha de frente desde o início da pandemia da Covid-19.

O secretário não esteve no local, mas o grupo aproveitou a oportunidade para estreitar os laços e alinhar bandeiras de luta prioritárias: adicional de periculosidade e prioridade na vacinação contra a Covid-19. Em relação à vacinação, cada entidade mencionou o ponto de vista no tocante à urgência do tema.

“Os policiais civis, os policiais militares e os bombeiros militares estão unidos pela construção de sua dignidade. Estaremos unidos por muitas lutas e uma delas diz respeito à saúde dos operadores de Segurança Pública de Sergipe. Desde o início da pandemia esses profissionais exercem suas atividades, então estamos pleiteando um justo posicionamento no processo de sequência de vacinação. Temos o entendimento de que o secretário João Eloy deve buscar junto ao governador e aos prefeitos dos 75 municípios sergipanos que nós tenhamos a materialização desse justo pleito”, mencionou Adelmo Pelágio, vice-presidente da Associação dos Delegados de Polícia do Estado de Sergipe (Adepol/SE).

“Além do risco inerente à profissão, nós também estamos expostos ao risco de contaminação da Covid-19. Então fazemos um apelo ao governador Belivaldo, ao secretário João Eloy, aos prefeitos municipais que se somem para nos ajudar porque precisamos de valorização e no momento nós estamos praticamente abandonados”, pontuou o major Ildomário Gomes, vice-presidente da Associação dos Militares do Estado de Sergipe (Amese).

“Infelizmente há uma ausência nacional de proteção e preocupação com os profissionais de Segurança Pública em diversas áreas. Em Sergipe, da mesma forma, a vacinação precisa ser priorizada para os profissionais que estão desde o início na linha de frente no combate à pandemia. Há colegas afastados, internados ou com Covid-19 pela segunda vez. Essa é uma pauta que une todos nós, todos que arriscam suas vidas em defesa da sociedade. Mas a gente não pode garantir a segurança do outro e deixar a nossa de lado. A discussão não é sobre quem vai conseguir as vacinas, precisamos é que sejam providenciadas com brevidade. É o momento de união e de somação de forças”, destacou Adriano Bandeira, presidente do Sindicato dos Policiais Civis do Estado de Sergipe (Sinpol/SE).

“Policiais doentes não garantem a segurança de nenhum cidadão. Estamos juntos nessa luta que busca a saúde e preservação da vida do policial”, pontuou o sargento Robson, presidente da Associação de Cabos e Soldados da Polícia Militar e Corpo de Bombeiros de Sergipe.

“Nós temos o grupo de reservistas militares que voltou ao trabalho e está exposto à Covid-19. Estamos perdendo nossos colegas para a Covid-19, então a vacinação precisa chegar até a gente. Tudo parou, mas o trabalho da Polícia não. Estamos na linha de frente”, frisou o sargento José Marcos Moraes (Nêgo Lau), presidente da Associação dos Militares da Reserva Reformados de Sergipe (Asmirp/SE).

“O nosso serviço é essencial à sociedade, inclusive para garantir a vacinação. Mas para nós ainda não foi garantido esse direito de vacinação. É importante que os policiais e bombeiros sejam vacinados para garantirem a segurança como a sociedade merece. A gente segue na linha de frente”, finalizou o cabo da Polícia Militar Will Guerreiro, presidente da Associação Única.

Mobilização em breve

Na próxima semana, as entidades sindicais – que juntas receberam a denominação de movimento #PolíciaUnida – estarão reunidas com o objetivo de alinhar uma mobilização coletiva com maior força para chamar a atenção dos gestores e autoridades políticas locais sobre a urgência da vacinação prioritária para os profissionais de Segurança Pública de Sergipe.

Ascom Sinpol