Aracaju, 24 de setembro de 2021

COVID-19: ENTIDADES SINDICAIS REIVINDICAM VACINAÇÃO PARA PROFISSIONAIS DE SEGURANÇA

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin

Policiais seguem arriscando as vidas nas ruas e nas delegacias desde o início da pandemia sem data prevista para vacinação

Entidades sindicais legitimadas a lutar pela garantia dos direitos dos profissionais de Segurança Pública de Sergipe estiveram reunidas na tarde desta quarta-feira, 10, na Secretaria da Segurança Pública, com o objetivo de dialogar com o secretário João Eloy de Menezes sobre a necessidade urgente de vacinação para os profissionais que seguem na linha de frente desde o início da pandemia da Covid-19.

O secretário não esteve no local, mas o grupo aproveitou a oportunidade para estreitar os laços e alinhar bandeiras de luta prioritárias: adicional de periculosidade e prioridade na vacinação contra a Covid-19. Em relação à vacinação, cada entidade mencionou o ponto de vista no tocante à urgência do tema.

“Os policiais civis, os policiais militares e os bombeiros militares estão unidos pela construção de sua dignidade. Estaremos unidos por muitas lutas e uma delas diz respeito à saúde dos operadores de Segurança Pública de Sergipe. Desde o início da pandemia esses profissionais exercem suas atividades, então estamos pleiteando um justo posicionamento no processo de sequência de vacinação. Temos o entendimento de que o secretário João Eloy deve buscar junto ao governador e aos prefeitos dos 75 municípios sergipanos que nós tenhamos a materialização desse justo pleito”, mencionou Adelmo Pelágio, vice-presidente da Associação dos Delegados de Polícia do Estado de Sergipe (Adepol/SE).

“Além do risco inerente à profissão, nós também estamos expostos ao risco de contaminação da Covid-19. Então fazemos um apelo ao governador Belivaldo, ao secretário João Eloy, aos prefeitos municipais que se somem para nos ajudar porque precisamos de valorização e no momento nós estamos praticamente abandonados”, pontuou o major Ildomário Gomes, vice-presidente da Associação dos Militares do Estado de Sergipe (Amese).

“Infelizmente há uma ausência nacional de proteção e preocupação com os profissionais de Segurança Pública em diversas áreas. Em Sergipe, da mesma forma, a vacinação precisa ser priorizada para os profissionais que estão desde o início na linha de frente no combate à pandemia. Há colegas afastados, internados ou com Covid-19 pela segunda vez. Essa é uma pauta que une todos nós, todos que arriscam suas vidas em defesa da sociedade. Mas a gente não pode garantir a segurança do outro e deixar a nossa de lado. A discussão não é sobre quem vai conseguir as vacinas, precisamos é que sejam providenciadas com brevidade. É o momento de união e de somação de forças”, destacou Adriano Bandeira, presidente do Sindicato dos Policiais Civis do Estado de Sergipe (Sinpol/SE).

“Policiais doentes não garantem a segurança de nenhum cidadão. Estamos juntos nessa luta que busca a saúde e preservação da vida do policial”, pontuou o sargento Robson, presidente da Associação de Cabos e Soldados da Polícia Militar e Corpo de Bombeiros de Sergipe.

“Nós temos o grupo de reservistas militares que voltou ao trabalho e está exposto à Covid-19. Estamos perdendo nossos colegas para a Covid-19, então a vacinação precisa chegar até a gente. Tudo parou, mas o trabalho da Polícia não. Estamos na linha de frente”, frisou o sargento José Marcos Moraes (Nêgo Lau), presidente da Associação dos Militares da Reserva Reformados de Sergipe (Asmirp/SE).

“O nosso serviço é essencial à sociedade, inclusive para garantir a vacinação. Mas para nós ainda não foi garantido esse direito de vacinação. É importante que os policiais e bombeiros sejam vacinados para garantirem a segurança como a sociedade merece. A gente segue na linha de frente”, finalizou o cabo da Polícia Militar Will Guerreiro, presidente da Associação Única.

Mobilização em breve

Na próxima semana, as entidades sindicais – que juntas receberam a denominação de movimento #PolíciaUnida – estarão reunidas com o objetivo de alinhar uma mobilização coletiva com maior força para chamar a atenção dos gestores e autoridades políticas locais sobre a urgência da vacinação prioritária para os profissionais de Segurança Pública de Sergipe.

Ascom Sinpol

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on email

Leia também

Hospital Cirurgia realiza ação de incentivo à doação de órgãos
Prefeitura de Aracaju pagará salários dos servidores nesta segunda-feira, 27
Oficiais e praças do CBMSE recebem medalhas do centenário da corporação
PL de Talysson institui obrigatoriedade de atendimento em pavimento térreo a idosos