11/03/21 - 00:46:56

Discurso de Lula e a Pandemia

Diógenes Braynerdiogenesbrayner@gmail.com

O discurso do ex-presidente Lula da Silva (PT), ontem, em São Bernardo do Campo, mostrou que, no mínimo, ele está mais experiente, calmo e sem o tesão de ir para uma revanche. O discurso teve o seu melhor momento, quando ele confrontou a política do presidente Jair Bolsonaro no enfrentamento da pandemia. Casou tanto efeito que levou o presidente a usar máscara e obrigar os seus ministros a adquirirem o hábito do uso, absolutamente fora dos rostos que circulam no Palácio do Planalto.

Não foi um discurso de ódio – como os que fez quando deixou à penitenciária – mas bem certo de que vai entrar na luta, deixando claro que seria candidato a presidente da República. Revelou que a idade o fez meditar mais e que a situação do País o força a buscar relacionamentos com aliados e até adversários, para que se encontre a melhor forma de recolocar o País nos eixos. Lula não demonstrou qualquer receio com fatos que virão no futuro, nem mesmo com os mesmo processos que vai responder em Brasília, como se tivesse absoluta certeza de que está eleito.

Evitou avaliar o que possa vir a acontecer e deixa clara a certeza de que só ele seria capaz de uma vitória numa disputa com Bolsonaro. Um otimismo excessivo quando se sabe que a sociedade mudou em relação à política e aos políticos, principalmente quando envolve sentenças, cumprimento delas e anulação em uma aparentemente confusa decisão do Supremo. Tanto que a sensação é de que tudo pode acontecer neste País, em que ódios e rancores às vezes estão à cima da lei e adversários se aliam para conquistar objetivos, inclusive escusos.

Claro que o discurso de Lula repercutiu amplamente, mas se sabe que em Brasília o clima é tenso em razão do aumento da Covid-19. o Partido dos Trabalhadores faz a festa nas redes sociais e passa a impressão até que já ganhou as eleições, criando um tumulto entre incautos. Entretanto, nos Estados, não há mudança no cenário político, em razão da preocupação com a pandemia, que se alastra sob a complacência de um Governo que optou pelas mortes, desde que não fosse a do presidente, sua equipe e aliados.

Em Sergipe, por exemplo, continua o mesmo quadro, com a possibilidade de a base aliada lançar um nome à sucessão, mas que ainda não se manifesta sobre isso, por estar com o pensamento voltado para a compra de vacinas, evitar aglomerações e fazer valer as orientações sanitárias. Os prováveis candidatos também demonstram interesse em reduzir os números da pandemia, que a cada dia assustam mais. Política, provavelmente, a partir do segundo semestre, assim mesmo se toda essa onda letal passar.

O Coronel e o governador

Ontem à noite o Coronel Rocha (Cidadania) conseguiu a atenção do governador Belivaldo Chagas (PSD), no grupo “Política sem Frescura”, em sugestão importante.

*** Pediu que Belivaldo interviesse, junto ao ministro da Saúde, para inclusão dos profissionais de segurança pública na lista de prioridades na vacinação contra o Covid- 19.

Fez anotação imediata

Belivaldo Chagas respondeu ao Coronel Rocha que essa competência, de inclusão dos profissionais de segurança, “é exclusiva do Ministério da Saúde”.

*** O Coronel ponderou: “mas se os governadores dialogarem com o ministro conseguem”.

*** Belivaldo postou um figurinha dele com a palavra “anotado”.

Reunião do comitê

Governador Belivaldo Chagas (PSD) participa hoje da reunião do Comitê Técnico Científico que faz avaliação do decreto anterior e decide se a volta às aulas será presencial ou remota.

*** O Estado está preparado para as duas coisas…

*** Pode ocorrer novas restrições para evitar aglomerações, mas está descartado o lockdown. Logo após, o governador concede entrevista.

Triste realidade

O deputado federal Fábio Mitidieri (PSD) diz que “2022 tem que ficar prá 2022. É hora de lidarmos com a nossa triste realidade. Recorde de mortes por Covid e nada de vacina”.

*** Segundo Fábio, Em 24 horas, o Brasil registra mais de 2.300 mortes por Covid, maior marca da pandemia.

Priorizar o debate

O ex-deputado federal Valadares Filho (PSD) diz que priorizar o debate meramente político não nos ajudará nesse momento.

*** – O cidadão quer saber quando tomará a vacina, quando vai poder voltar a tratar outras doenças, recuperar o emprego, quando a gasolina e diesel vão baixar de preço e sua vida vai melhorar.

Duas boas notícias

O ex-deputado federal André Moura deu duas “excelentes notícias” na tarde de ontem no combate à pandemia: a primeira delas é a divulgação de um estudo feito pelo Instituto Butantan em parceria com a Universidade de São Paulo.

*** A segunda é a sanção pelo Governo Federal do Projeto de Lei 534/2021, que facilita a compra de vacinas pela União, estados, municípios e iniciativa privada.

Jackson sobre Lula

O ex-governador Jackson Barreto (MDB) disse ontem que o respeito que tem pelo ex-presidente Lula é pelo projeto político nacional que ele pode implantar no Brasil.

*** Jackson expôs o trabalho social de Lula quando presidente, mas disse que tem um receio: “quem já foi vítima de uma armação, pode ser vítima de outra”.

*** JB disse que em Sergipe nada muda em termos partidários e que só adotará uma posição mais à frente, depois de conversar com o governador Belivaldo Chagas (PSD).

Rogério pede CPI

O senador Rogério Carvalho (PT) diz que a lei é para todos e o Brasil exige respostas. O aparato judicial brasileiro foi usado por uma quadrilha que se apoderou do Estado para vantagens pessoais e para fraudar a Democracia.

*** Considera que “a Lava Jato é o maior escândalo judicial da nossa história. E pede CPI da Lava Jato já”.

Estadista que orienta

Rogério Carvalho diz ainda que “precisávamos de um líder falando à nação. Um estadista que orienta: tomem vacina; argumenta: temos que ter investimento público; sente, sofre e lamenta mortes”.

*** – E ainda elogia a imprensa: tem que ser livre! O Brasil precisa ter de volta o Lula como presidente, exalta.

Reunião do Diretório

O Diretório Estadual do PT realiza amanhã à tarde uma reunião, que será ampliada com a presença de prefeitos e vereadores.

*** Segundo o presidente regional, deputado federal João Daniel, o partido fará uma avaliação de sua ação, agora com a perspectiva de Lula disputar a Presidência e analisar posições.

*** João diz que em Sergipe o partido se mantém na mesma posição e com interesse de construir um amplo projeto político.

Rogério evita assunto

O nome de Rogério Carvalho (PT) é citado como provável candidato a governador já há algum tempo em Sergipe e continua da mesma forma que os demais pretendentes.

*** Neste momento, entretanto, Rogério estaria evitando tratar desse assunto, em razão de uma mudança radical de cenário, com o retorno de Lula ao páreo. Além disso, tem a pandemia.

Tem muito a correr

Caso o ex-presidente Lula (PT) seja mesmo candidato à Presidência, o PSB pode acompanhar o PT em uma composição que sempre aconteceu.

*** Aqui em Sergipe não será diferente, embora PSB esteja hoje vinculado ao PL e ao Cidadania.

*** Mas isso não está sendo levado ainda em consideração, porque a questão Lula 2022 ainda tem muito espaço a correr.

Jackson e Valadares

O ex-governador Jackson Barreto (MDB) e o ex-senador Valadares Filho (PSB) tomaram a primeira dose da vacina Coronavac na terça-feira, na Sementeira.

*** O sistema de vacinação da Prefeitura está muito organizado e Jackson Barreto tem aplaudido o SUS, que é o responsável por tudo isso.

Zé quer a Alese

Em conversa com o presidente regional do DEM, o ex-prefeito de Socorro, José Franco, se mostrou entusiasmado em disputar vaga na Alese em 2022 pelo partido.

*** Zé Franco se mostra entusiasmado com o trabalho de Padre Inaldo em Socorro e se anima para retornar à Assembleia, apesar de pequenos obstáculos a vencer.

Conhece Lula

Como essa movimentação política em torno de Lula, o deputado Valdevan Noventa (PL) está esperando para ver o que acontece.

*** Valdevan é sindicalista, conhece Lula pessoalmente do movimento sindical em São Paulo e está aguardando os acontecimentos, porque acha cedo.

*** Uma coisa apenas é certa: Valdevan continua conversando sobre sua candidatura ao Senado por Sergipe e deixa claro que não recua da sua pretensão.

Sobre PEC emergencial

Silvio Santos (PT) não gostou da aprovação da PEC Emergencial. Diz que reduz salários de servidores, congela salário mínimo, limita gastos com auxílio emergencial, impõe arrocho nas contas de prefeituras e estados.

*** – Enquanto desvincula dinheiro de fundos públicos para pagamento de dívidas com bancos: “Estes nunca perdem”.
*** E conclui: “assim, além de esperar por um milagre que nos salve do Covid-19, nós brasileiros ainda temos que sobreviver ao governo Bolsonaro e seus apoiadores no Congresso Nacional”.

Vem forte, mas tem teto

Ex-candidato a prefeito, bolsonarista de carteirinha e do Avante, o publicitário Lúcio Flávio admite que “Lula vem forte, mas tem teto. Tem limite. Aliás, melhor dizendo: tem telhado de vidro”.

*** E continua: “Bem sabemos até onde o PT pode chegar eleitoralmente. Ele bate no máximo aquele limite de 1/3 citado certa vez pelo Ministro Paulo Guedes. Mas não pode ser subestimado”.

Grande perigo

Lúcio Flávio diz ainda que “Lula é um grande perigo para o país e certamente deve ter algum distúrbio de ordem psicológica muito grave”.

*** – Creio que certamente possa padecer de megalomania, cleptomania e mitomania. É um mal a ser enfrentado, admite.

Uma boa conversa

José Simão – Efeito Lula! Bolsonaro de máscara e a mansão do Flávio vira posto de vacinação!

César Brito – Parabéns à advocacia que luta pela dignidade do sistema previdenciário brasileiro.

CNN Brasil – Aliados de Bolsonaro no Congresso creditam Lula e eleições de 2022 por mudança na postura do presidente. Bolsonaro sanciona projeto para compra de vacina.

Subtenente Edgard – Os admiradores do marginal já começaram a campanha, estão vindo na minha postagem dizendo que Bolsonaro, nos traiu.

Arlete Sampaio – Até William Bonner notou que Bolsonaro mudou de postura após o pronunciamento de estadista de Lula.

De Maria – Óbvio que Lula é contra privatizações. Como vai montar os esquemas sem estatais?

Revista Oeste – Relator da Lava Jato no TRF-4 defende operação após ataques de Gilmar Mendes.

Folha Mercado – União dos Policiais do Brasil ameaça paralisação e rompimento com o governo.