11/03/21 - 16:11:20

PREFEITURA AMPLIA OFERTA DO DIU EM PARCERIA COM A MATERNIDADE SANTA ISABEL

Desde outubro de 2020, a Prefeitura de Aracaju, por meio da Secretaria Municipal da Saúde (SMS), ampliou a oferta do Dispositivo Intrauterino (DIU) pelo Sistema Único de Saúde (SUS). Além de assegurar o acesso ao método contraceptivo na Rede de Saúde do município, a partir de uma parceria com o Hospital e Maternidade Santa Isabel, a SMS iniciou o movimento de incentivo à inserção do DIU no pós-parto ou pós-aborto. Por meio da parceria, até o momento, foram realizados 166 procedimentos de inserção do DIU.

“A interação entre a maternidade e as unidades de saúde é fundamental para que possamos dar continuidade ao processo de implantação do DIU, iniciado na instituição. A parceria com a Maternidade Santa Isabel acontece tanto na orientação das gestantes, previamente ao parto, quanto no seguimento destas após a alta hospitalar. Ao longo do acompanhamento pré-natal os profissionais das Unidades de Saúde têm conversado com as gestantes quanto à possibilidade de inserção do DIU após o parto. É um momento oportuno onde a grávida está mais tranquila, pode refletir e tirar dúvidas sobre o método”, declarou a gerente do Centro de Atenção e Assistência à Saúde da Mulher (Caasm), Cristiani Ludmila.

Após a inserção do DIU pós-parto, no momento da alta, a maternidade encaminha as puérperas para as suas Unidades de Saúde de origem, para agendamento do seguimento com ginecologista no Caasm/Cemar. “Como o corpo e, principalmente o útero, está num processo de readaptação, é fundamental que ela tenha esse acompanhamento para nos certificarmos que o procedimento ocorreu normalmente”, ressaltou Cristiani.

Ainda de acordo com a gerente do Caasm, nesse atendimento, o profissional especialista avalia o posicionamento do DIU e solicita a ultrassonografia transvaginal, para acompanhamento da localização do dispositivo. Após esta etapa o seguimento das pacientes é anual nas Unidades Básicas de Saúde.

DIU na Atenção Básica

De acordo com a gerente do Caasm, nota-se um aumento no interesse das mulheres pelo método, e por conta disso, a orientação é de que as mesmas, inicialmente, busquem as suas Unidades Básicas de Saúde para serem orientadas sobre o Planejamento Reprodutivo como um todo.

“Dispomos de vários métodos contraceptivos hormonais, pílulas e injetáveis; os métodos de barreiras, com os preservativos masculino e feminino; laqueadura e vasectomia; e temos o DIU. Quando a gente fala em planejamento reprodutivo, é importante que a gente dê a oportunidade àquela pessoa, de escolher. Nós, enquanto profissionais de saúde, orientamos o melhor método de acordo com o perfil, a idade, condição de saúde, mas a pessoa tem o direito de escolher”, orienta a gerente do Caasm, Cristiani Ludmila.

Após a etapa inicial, se a decisão for pela inserção do DIU, a usuária fará, na UBS, o exame preventivo do câncer, e após o resultado, será encaminhada para consulta ginecológica no Centro de Atenção e Assistência à Saúde da Mulher, localizado no Cemar Siqueira Campos. Na consulta, a usuária passa por avaliação médica e estando apta, o procedimento pode acontecer no mesmo dia.

“Após a inserção do dispositivo, fica agendada uma avaliação, que deverá acontecer entre 30 e 60 dias. Depois disso a usuária fica fazendo avaliação anual, na própria Unidade Básica, com o médico ou enfermeiro da equipe. Se houver qualquer intercorrência, ela é reencaminhada para o Caasm”, complementa Cristiani Ludmila.