12/03/21 - 07:01:01

É direito do consumidor que faz uso de equipamentos de sobrevida saber quando ficará sem energia

Cadastro é simples e pode ser solicitado a Energisa

Um serviço extremamente importante está à disposição de consumidores que fazem uso de equipamentos de sobrevida, ou seja, equipamentos elétricos essenciais à sobrevivência humana. Clientes nestas condições tem o direito de serem informados com antecedência em caso de manutenção ou melhorias na rede elétrica com a necessidade de suspender o fornecimento de energia.

A dona de casa Roberta Guimarães conhece bem essa realidade. Ela tem uma filha de dois anos diagnosticada com displasia tanatofórica tipo 1, caracterizada pelo encurtamento dos membros superiores e inferiores e achatamento da caixa torácica. Ela precisa do fornecimento ininterrupto de energia elétrica para o pleno funcionamento dos aparelhos que necessita para sobreviver. Assim que tomou conhecimento da prestação do serviço pela Energisa, Roberta fez imediatamente o seu cadastro. “É tranquilizador saber que posso contar com um serviço que garante que na falta de energia elétrica, nós seremos atendidas com prioridade”, afirma ela.

Quando a Energisa precisa realizar manutenção na rede elétrica para melhorar a sua qualidade e distribuição, conhecidos como desligamentos programados, as famílias cadastradas são avisadas com no mínimo cinco dias de antecedência por carta, para que possam providenciar baterias extras para os aparelhos que fazem uso e se prepararem para essa emergência. “Já faltou energia aqui em casa e imediatamente nós ligamos para a Energisa para saber a previsão de retorno. Nunca ultrapassou mais de duas horas para que voltasse ao normal, nesses casos usamos as baterias extras dos equipamentos que duram até 8 horas. Sempre fomos bem atendidas”, conta Roberta.

“É importante que o cliente sobrevida conheça esse serviço e se cadastre, pois só assim podemos atuar com eficiência. Manter os dados atualizados também nos ajuda a identificar áreas que possuem consumidores que necessitam de atenção especial. Dessa forma, em caso de incidentes conseguimos priorizar o atendimento no intuito de reestabelecer o fornecimento de energia o quanto antes”, declara o Coordenador de Planejamento e Qualidade da Energisa André Dantas.

O cadastramento só pode ser feito pelo titular da conta de forma presencial em uma das agências físicas da Energisa.

O cliente deve apresentar relatório médico que ateste a necessidade do paciente com o respectivo período de vigência e carimbo do CRM do médico, além de documentos que comprovem a identidade, como RG e CPF.

Após entrega de toda documentação e inclusão no sistema, a Energisa disponibiliza o serviço imediatamente. É importante ressaltar que qualquer alteração dos dados cadastrais deve ser informada a empresa e são de inteira responsabilidade do consumidor.

Dúvidas podem ser esclarecidas através dos canais de atendimento Call Center: 0800 079 0196, Site: energisa.com.br, WhatsApp (Gisa): (79) 98101-0715, Aplicativo Energisa On (disponível no Google Play ou App Store do celular).

Sobre a Energisa

Com 116 anos de história, o Grupo Energisa é o 5º maior em distribuição de energia elétrica. Uma das primeiras empresas a abrir capital no Brasil, a companhia controla 11 distribuidoras em Minas Gerais, Paraíba, Rio de Janeiro, Sergipe, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Tocantins, São Paulo, Paraná, Rondônia e Acre. Com receita líquida anual de R$ 16,9 bilhões (ano 2019), o Grupo atende a 7,8 milhões de clientes (o que representa uma população atendida de aproximadamente 20 milhões de pessoas) em 862 municípios de todas as regiões do Brasil, além de gerar cerca de 20,5 mil empregos diretos e indiretos.

Com a missão de transformar energia em conforto, desenvolvimento e oportunidades de forma sustentável, responsável e ética, a Energisa atua com um portfólio diversificado que engloba distribuição, geração, transmissão, serviços para o setor elétrico (Energisa Soluções), serviços especializados de Call Center (Multi Energisa), comercialização de energia (Energisa Comercializadora) e soluções em energias renováveis (Alsol).

Fonte e foto assessoria