Aracaju, 24 de setembro de 2021

Hospital Santa Isabel suspende cirurgias eletivas para conter o avanço da covid-19

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin

Diante do atual cenário que Sergipe está passando, com o aumento gradativo do número de casos de infecção e reinfecção do novo Coronavírus, hospitais chegando a mais de 90% dos leitos ocupados, a direção e o comitê de crise de enfrentamento da Covid-19, do Hospital e Maternidade Santa Isabel decidiu implantar medidas restritivas para proteger pacientes de uma possível contaminação em ambiente hospitalar.

As mudanças começaram a ter validade na sexta-feira, 12, um dia após à publicação de um novo decreto do Governo de Sergipe com novas medidas restritivas mais rígidas. Com esse mesmo foco e baseados no decreto, que a médica infectologista e presidente do comitê de crise de enfrentamento da Covid-19, do Hospital e Maternidade Santa Isabel, Mariela Cometki Assis, aconselhou que houvesse restrições até o dia 21 de março, quando o comitê se reunirá com a direção para avaliar a possibilidade da flexibilização.

“Observando o cenário atual da Covid-19, com o aumento do número de casos, hospitais particulares colapsados com pronto atendimento fechado e o aumento da procura por insumos, optamos pela suspensão das cirurgias eletivas dentro do hospital. Essa decisão não se deu apenas por causa do número de casos da Covid, mas sim, porque houve um aumento na procura de insumos no mercado e, como o hospital está se preparando para evitar o colapso, decidimos suspender essas cirurgias para deixar os insumos que temos disponíveis centralizados para a Unidade de Terapia Intensiva (UTI) e para a maternidade. Manteremos as portas da maternidade e da pediatria abertas, sem nenhum comprometimento no atendimento desses pacientes. Já as visitas e as cirurgias eletivas serão suspensas até dia 21 de março, quando o comitê e a direção avaliará a flexibilização dessas cirurgias, mediante o cenário que estivermos enfrentando no nosso Estado”, explica a infectologista.

Outra medida implantada na instituição foi a redução dos estagiários. “Assim, nós evitamos qualquer tipo de exposição desses futuros profissionais, além de diminuir a circulação de pessoas dentro do hospital, garantindo que nossos pacientes fiquem seguros e tenham menor risco possível de contaminação pela Covid em ambiente hospitalar”, relata a infectologista.

O hospital, no seu enfrentamento, está preparado para eventuais problemas relacionados à Covid. Atualmente adquiriu uma nova usina de produção de oxigênio, com tecnologia americana e fabricação brasileira, que somará sua capacidade com a atual. Possuir leitos de isolamento e a compra de novos ventiladores, mostra que a instituição se preocupa com seus pacientes, por isso, está se preparando antecipadamente. Caso os pacientes que derem entrada no hospital, desenvolvam sintomas durante o internamento. Esses, receberão todo atendimento necessário.

ASCOM/HSI

 

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on email

Leia também

Hospital Cirurgia realiza ação de incentivo à doação de órgãos
Prefeitura de Aracaju pagará salários dos servidores nesta segunda-feira, 27
Oficiais e praças do CBMSE recebem medalhas do centenário da corporação
PL de Talysson institui obrigatoriedade de atendimento em pavimento térreo a idosos