19/03/21 - 06:43:03

“Abril será um mês com aumento de casos e óbitos”, adverte pesquisador durante reunião on-line da FAMES

“Estamos subindo a ladeira. Vamos entrar abril e será um mês dolorido, com aumento de casos, de óbitos, com colapso do sistema de saúde, com pessoas implorando um leito de UTI e não vai ter, porque não vai ter em nenhum lugar do mundo.” A declaração é do professor adjunto e pesquisador da Universidade Federal de Sergipe (UFS), Lysandro Borges. O especialista participou de uma reunião on-line na noite de ontem, 18, promovida pela Federação dos Municípios do Estado de Sergipe (FAMES) que contou também com a participação da secretária de Estado da Saúde, Mércia Feitosa.

Lysandro destacou a parceria da UFS com as prefeituras na realização de testagem da população, o que tem possibilitado mapear a COVID em Sergipe. No entanto, ele chamou a atenção dos gestores que eles devem esquecer a pandemia 2020 em virtude das novas cepas que estão circulando no estado e no Brasil. “Ano passado, a doença foi letal com aquele velhinho diabético, hipertenso, mas agora o perfil dos doentes são homens, com 30 a 50 anos, que podem ou não ter diabetes, hipertensão, bebês, grávidas e crianças. O perfil da doença mudou e as novas cepas são as responsáveis pelo colapso de saúde no Brasil inteiro”, advertiu.

Segundo Mércia Feitosa, desde o dia 14 de março de 2020, quando foi registrado o primeiro caso de COVID no Brasil, Sergipe chegou ao seu cenário mais crítico, o pior dos últimos meses, com mais de 700 internadas. “Iniciamos com 27 leitos de UTI e hoje a gente chegou a mais de 200. Os recursos financeiros, humanos e equipamentos são finitos, e nesse momento de caos, precisamos de união, de cada um executando o seu papel nessa luta de conter o avanço da doença”, afirmou.

A secretária reforçou a importância das medidas tomadas pelo governo estadual e destacou o bom andamento da vacinação nos municípios. “Das 75 cidades, somente dez estão com menos de 85% de utilização das primeiras doses. Estamos à disposição para fortalecer as ações dos municípios, com vacinação e conscientização. Não temos dia e nem hora estamos sempre prontos a dialogar com os gestores sergipanos”, disse.

Christiano Cavalcante agradeceu à secretária Mércia e ao professor Lysandro por mais uma vez se colocarem à disposição dos gestores para atualizar as informações sobre a pandemia no estado. O presidente da FAMES, que faz parte do Comitê Técnico-Científico de Enfrentamento à COVID, disse que convocou a reunião extraordinária em virtude do crescente número de casos no interior de Sergipe, o que vem surpreendendo todos os prefeitos.

A expectativa dele é que as últimas medidas do governo estadual possam, pelo menos, diminuir o crescimento da doença no estado. “Sabemos que são medidas paliativas, e o que vale mais agora é a conscientização da população. Os prefeitos estão fazendo o seu máximo para barrar a contaminação, mas sem a vacinação coletiva, não voltaremos ao normal tão cedo, infelizmente”, lamentou Christiano Cavalcante.

ASCOM/FAMES