Aracaju, 4 de agosto de 2021

Wagner Bravo, fundador da Rede Primavera Saúde, sobre a entrevista Dr. Luciano Barreto

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin

– Enquanto genro, coloco-me como suspeito para falar do meu sogro Dr. Luciano Barreto. Assistí o video, lí tambem a transcrição de sua recente entrevista e mais uma vez o Dr. Luciano habilmente dá um show de competência junto ao seu entrevistador. Revelando uma história rica em toda a sua linha do tempo, na sua fala iniciada na Politécnica ou Faculdade de Engenharia da Bahia, periodo em que morou na ‘rua Labatut, nº14’ (pensão da mãe de Glauber Rocha) e era presidente do seu diretório acadêmico. Dr. Luciano de maneira competente e inteligente, embora simples, nos contou que neste período começou a mostrar alí as suas muitas habilidades. Sobre ele, transportando-me ao tempo de agora, perpassando a sua heróica caminhada de vida empresarial, encontramos um Dr. Luciano maduro, entretanto jovial, experiente, disciplinado aluno junto ao seu ‘personal trainer’ e cheio de planos para o hoje e para os próximos anos. Certamente o espirito de um ótimo timoneiro à frente da sua vitoriosa construtora Celi, apesar de há mais de uma década vir a empresa singrando os mares revoltos para todos que navegam neste segmento, naturalmente em decorrência dos muitos problemas no oceano institucional do país,  encontramos agora este homem animadamente a executar remanejamentos estruturais na sua construtora, com a expectativa de prepara-la, através destas melhorias, para o ambiente de negócios nos tempos vindouros, quiça, nos próximos meses ou anos. Em um outro lado, ‘pari passu’, exercitando seu altruismo e dentro da sua visão empresarial, de maneira paralela Dr. Luciano sempre teve a ânsia da busca de melhorias para o coletivo do seu ramo e aí, como fundador da ASSEOPS- Assoc. Sergipana dos Empresários de Obras Públicas, com uma conduta quase paternal externa animadamente seu espírito professoral nas diversas reuniões com os seus associados, quando não, mantem-se instigando dirigentes de entidades  governamentais em busca de melhores horizontes para os seus associados.
Enfim, evitando maiores delongas, posso afirmar que a vida muito me premiou, certamente por conta dos meus muitos esforços, e indubitavelmente entre os maiores destes prêmios está a oportunidade de conviver quase cotidianamente com ‘este’ Luciano, em razão do meu casamento com a sua filha, querida esposa, Ana Cecília. Por motivos óbvios, estas experiências e o aprendizado junto a êle tambem contribuiram para que eu me tornasse um cidadão mais completo e um gestor ainda melhor.
Fico aqui a esperar a lição de amanhã deste ‘meu mestre’, amoroso marido e pai, um avô (e bisavô) ‘besta’, por assim dizer.

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on email

Leia também

Transferência dinheiro da SMS pra conta pessoal: “Valor chega a quase R$ 200 mil”, diz vereador
Deputado questiona insucesso de ações de sindicatos no TJ/SE
Incêndio destrói galpão de fábrica de tecidos no município de Tobias Barreto
Sistema Fecomércio presta consultoria às empresas sobre LGPD