Aracaju, 1 de agosto de 2021

Depurado Luciano Pimentel destaca ações do Abril Azul

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin

Mundialmente, é celebrado nesta sexta-feira, 2, o Dia de Conscientização do Autismo. A data foi criada em 2007 pela Organização das Nações Unidas (ONU) como forma de sensibilizar a sociedade sobre o assunto. O Transtorno do Espectro do Autismo (TEA) é uma condição neurológica hereditária que afeta a comunicação verbal e não verbal e o comportamento, influenciando nas interações sociais.

Em Sergipe, a campanha Abril Azul foi instituído com a Lei nº 8.685/2020, fruto do Projeto de Lei nº 32/2019, de autoria deputado Luciano Pimentel (PSB), que tem por finalidade de promover durante todo o mês de abril, ações de conscientização sobre o Transtorno do Espectro Autista (TEA).

O deputado Luciano Pimentel destacou a alegria em ter sido o autor no estado de Sergipe, dessa lei que cria a campanha Abril Azul, para que haja uma maior conscientização sobre o Autismo.

“Eu também sou o propositor da lei que traz a obrigatoriedade aos órgãos públicos e estabelecimentos privados a dar preferência ao atendimento às Pessoas com Transtorno do Espectro Autista e já apresentei outros projetos, portanto me sinto muito feliz por ter abraçado esta causa e colocado o nosso mandato à disposição dessas famílias que têm pessoas com TEA”, observa.

Luciano Pimentel estará juntamente com sua assessoria, publicando informações sobre o Autismo nas redes sociais. “Isso para que a sociedade compreenda e ajude na socialização, no atendimento e nas políticas públicas voltadas para os autistas. Já estamos pensando em outros projetos com a finalidade de cada vez mais melhorar a inserção e compreensão da sociedade em relação ao atendimento e às necessidades dos autistas”, reitera.

Autismo

O Transtorno do Espectro Autista (TEA) é uma condição neurológica que afeta cerca de dois milhões de pessoas em todo o país, segundo estimativa do Center of Deseases Control and Prevention), órgão ligado ao governo dos Estados Unidos. O cérebro dos autistas funciona de maneira diferente, sendo sobrecarregado com estímulos externos, como sons, luzes, imagens e cheiros.

Com isso, as pessoas com o transtorno, costumam gritar, tapar os ouvidos, fazer ruídos ou movimentos repetitivos. Devem ser acompanhadas por profissionais a exemplo de psicólogos, neurologistas, pedagogos, além de contar com o apoio de familiares para estimular o cérebro e da sociedade para que sejam compreendidas e respeitadas.

As pessoas com autismo precisam estar cada vez mais inseridas à sociedade, levando uma vida digna, íntegra e moral, com acesso aos serviços de saúde, educação, cultura e lazer; moradia e previdência social.

Por Aldaci de Souza

Foto: Joel Luiz

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on email

Leia também

Belivaldo assina Ordem de Serviço da  etapa 2ª do Canal Remanso
Quinto dia de greve conta com caminhada e apitaço em Maruim
Belivaldo elogia trabalho de André e diz que Edvaldo foi feliz na parceria 
Motoristas de carro fumacê são capacitados pela Funesa