06/04/21 - 16:17:17

Capitão Samuel defende a importância da fisioterapia na gravidez

 

Na Sessão Extraordinária Mista desta terça-feira (6), realizada pela Assembleia Legislativa de Sergipe (Alese), os deputados aprovam três Indicações Parlamentares de autoria do deputado estadual Capitão Samuel (PSC). Todas as  proposituras, de nº 92, 93, e 94, ano 2021, foram aprovadas por unanimidade.

Na Indicação de nº 92/2021, Capitão Samuel sugere ao governador de Sergipe, Belivaldo Chagas, auxiliado pela Secretaria de Estado da Saúde (SES), que seja disponibilizado para as casas de partos, maternidades e hospitais congêneres, em todo o Estado de Sergipe, profissionais fisioterapeutas para atenderem às mulheres nos procedimentos de pré parto, parto e pós parto.

Segundo a justificativa da matéria, o fisioterapeuta tem como função avaliar e monitorar as alterações físicas, evidenciando a manutenção do bem estar da mulher grávida (parturiente) e do seu bebé. “No momento do parto, o fisioterapeuta promove técnicas manuais para ajudar a controlar e diminuir a dor, além de adotar posturas e técnicas respiratórias que visam a favorecer o encaixe na fase de expulsão do feto”, defendeu o parlamentar.

Quanto a Indicação de nº 93/2020, o deputado propõe que seja implementado, em todo o território sergipano, o 4º ano do Ensino Médio 2021. Segundo defendeu o parlamentar, a criação do 4º ano seria uma forma de garantir aos estudante do 3º ano de 2020, que foram prejudicados pela pandemia, a recuperação da aprendizagem e uma preparação maior para o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) do próximo ano.

Na Indicação de nº 94/2021, o deputado propôs a criação de um Centro Integrado de Proteção a Criança e ao Adolescente na grande Aracaju e nas regionais da Policia Civil do Estado de Sergipe.

De acordo com a matéria, o “Centro Integrado” visa efetivamente integrar a operacionalidade do sistema de garantia e direitos, com o fortalecimento de politicas públicas  de proteção e assistência as crianças e adolescentes, concentrando em um mesmo ambiente diversas secretarias de Estado, tais como a  e Segurança Pública e Defesa Social, Cultura, Direitos Humanos, Educação, Saúde, Esportes, além mesmo das secretarias Municipais, com participação das respectivas Guardas Municipais, Conselhos Tutelares, dentre outros.

“A construção do centro visa estabelecer uma nova sistemática para o atendimento de crianças e adolescentes, vitimas ou testemunhas de violência. Tanto na seara “protetiva”, na perspectiva de minimizar os efeitos deletérios do ocorrido, quanto na “repressiva”, no sentido de responsabilizar, de forma rápida e efetiva, os vitimizadores, proporcionando a integração operacional de todos os órgãos e agentes envolvidos, de modo a padronizar procedimentos”, esclareceu.

Por Stephanie Macêdo

Foto: Joel Luiz