Aracaju, 4 de agosto de 2021

Banco do Nordeste anuncia medidas para reduzir impacto da pandemia

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin

Frente à segunda onda da pandemia de covid-19, o Banco do Nordeste anuncia novas condições especiais no Crediamigo. Os clientes do maior programa de microcrédito da América Latina passam a contar com carência para começar a pagar novos empréstimos, além de oportunidades diferenciadas para renegociação ou reescalonamento de operações com ou sem atraso. As ações somam-se a outras já implantadas anteriormente pelo BNB e que têm permitido minimizar os impactos causados em decorrência da crise sanitária em sua clientela.

Entre as medidas está a concessão de carência de até 30 dias para pagamento da primeira parcela de novas operações (contratações e renovações de crédito) firmadas durante o período de 1° de abril e 30 de junho deste ano.

Outra novidade é o reescalonamento de dívidas, por meio da reelaboração do esquema de reembolso da operação, inclusive de parcelas vencidas. O valor destas parcelas será atualizado, com a possibilidade de dispensa de encargos por atraso, sendo o saldo incorporado linearmente às prestações a vencer. Caso a operação esteja vencida ou possua menos de quatro prestações a vencer na data da renegociação, será permitido o reescalonamento do saldo devedor vencido em quatro parcelas mensais. Para adesão ao benefício, o cliente poderá solicitar e autorizar por meio do WhatsApp Corporativo (85) 99973-0700 ou pelo App Crediamigo.

Também será possível a renegociação de operações vencidas ou com parcelas em atraso, com prazo de até 24 meses e condições diferenciadas, como carência de até 30 dias para pagamento da primeira parcela da nova operação e dispensa de pagamento do percentual de amortização antes exigido.

“Com a adoção destas medidas, pretendemos dar um fôlego ao fluxo de caixa dos clientes Crediamigo neste momento mais difícil que enfrentamos, pois entendemos o papel fundamental a ser desempenhado por eles para a recuperação econômica da Região”, frisa a superintende de Microfinança e Agricultura Familiar do BNB, Lúcia Barbosa.

Fonte: Ascom/BNB/SE

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on email

Leia também

Incêndio destrói galpão de fábrica de tecidos no município de Tobias Barreto
Sistema Fecomércio presta consultoria às empresas sobre LGPD
SES diz que Sergipe vai receber mais de 41 mil doses de vacina contra a Covid-19
Sessão da Câmara de Rosário do Catete é marcada por discussão de pautas relevantes para a cidade