Aracaju, 23 de julho de 2021

Instituições filantrópicas aprovam antecipação da vacina para pessoas com Down e autismo

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin

“Um acalento no coração de todas as pessoas”. A declaração é do presidente da Associação Sergipana dos Cidadãos com Síndrome de Down (Cidown), Kléber Santos, ao sintetizar o significado da vacinação de pessoas com síndrome de Down e das pessoas com Transtorno do Espectro do Autismo (TEA), iniciada, de forma antecipada, na terça-feira(13), no Parque dos Cajueiros, pela Prefeitura de Aracaju, por intermédio da Secretaria Municipal de Saúde.

Ao todo, foram disponibilizadas, pelo Governo do Estado, 400 doses destinadas a esse grupo prioritário com idade a partir de 18 anos. Para esse público, a vacinação ocorre mediante cadastramento no VacinAju.

A discussão sobre a inclusão desse público prioritário começou há cerca de um mês, envolvendo reuniões com gestores das Secretarias Estadual e Municipal de Saúde, além dos representantes das instituições filantrópicas que assistem essas pessoas, a exemplo da Associação de Amigos do Autista em Sergipe (AMA), Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais de Aracaju (Apae) e também, como foi citado acima, a Cidown.

Para Kléber Leite, o deferimento pela antecipação da imunização é extremamente importante, porque os indivíduos com síndrome de Down ou TEA apresentam fatores de risco para evolução mais grave da covid-19.

“Dentre essas comorbidades, que são inúmeras, citamos a cardiopatia, imunidade baixa, doenças respiratórias, diabetes e hipertensão. Graças a Deus, o nosso pedido foi atendido pelas autoridades. O meu sentimento é de alegria e de muita emoção. É um acalento no coração de todas as pessoas que têm algum familiar com autismo ou síndrome de Down. Com a vacina, hoje a gente consegue enxergar uma luz no fim do túnel. A esperança ressurge com essa vacinação tão almejada pela nossa causa”, destaca Kléber, ao revelar que a Cidown funciona há 23 anos com prestação de serviço voluntário e ainda não tem sede própria, atendendo a 252 famílias.

Quem também abraçou a causa e ficou emocionado com a antecipação do imunizante foi José Flávio de Jesus, presidente da Associação de Amigos do Autista em Sergipe (AMA). Para ele, a decisão pela antecipação da vacina foi acertada e, só o fato de as instituições serem chamadas pela Prefeitura de Aracaju e Governo do Estado para serem ouvidas, já está valendo a pena.

“O sentimento é de alegria, de felicidade. É muito importante essa ação para a imunização desse público. Só o fato de sermos ouvidos já foi importante e, em cima disso, foi instituído o calendário, tudo feito democraticamente”, elogia, ao salientar que seria ainda melhor incluir os cuidadores desse público. “Estamos ansiosos para que chegue a vez dos cuidadores também”, complementa José Flávio. Atualmente, por causa da pandemia, 12 pessoas estão sendo assistidas na AMA, de um total de 25.

Para Gilda Amâncio, presidente da Apae Aracaju, a liberação da vacina representa não apenas o atendimento ao pleito dessas instituições filantrópicas, mas uma evidência de humanismo e solidariedade por parte do Estado e da Prefeitura.

“Os meninos precisam muito dessa vacinação. Já perdemos um com Down e não pretendemos perder mais nenhum. Glória a Deus por isso e estou agradecendo muito e peço a Deus que venham mais vacinas para vacinar os demais. Os chamo de meninos porque, para mim, são crianças. Torço também que os professores e cuidadores sejam vacinados. Fomos chamados para reuniões e achei importante ser ouvida enquanto instituição”, conclui, ao salientar que a Apae assiste a mais de 400 pessoas.

Cadastramento e logística

Para realizar o cadastramento, o responsável, no site VacinAju, clica no campo ‘motivo da vacina’, selecionando a opção Síndrome de Down ou Transtorno do Espectro Autista. Para as pessoas com síndrome de Down bastam os documentos de identificação, e no caso das pessoas com TEA, é necessário anexar a identificação, e também um relatório médico ou uma declaração da instituição à qual essa pessoa está vinculada.

Com essas informações, a SMS validará o cadastro e gerará o código que autoriza a vacinação, e com esse código, o usuário poderá se dirigir ao ponto montado no Parque dos Cajueiros, que funcionará das 8h às 17h. Neste local, poderão se vacinar pessoas que se deslocarem de carro ou não.

Fonte e foto assessoria

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on email

Leia também

NE é a única região a registrar aumento no preço do etanol no início de julho, diz Ticket Log
Aracaju vacina contra HPV crianças e adolescentes até 14 anos
Polícia prende suspeito de chefiar grupo de roubo a motocicletas em Aracaju
SMTT monta programação educativa especial para a volta às aulas na capital