Aracaju, 27 de setembro de 2021

EDVALDO PARTICIPA DE REUNIÃO COM O EMBAIXADOR DA CHINA PARA COMPRA DE VACINAS

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin

O prefeito Edvaldo Nogueira participou, na manhã desta quinta-feira, 29, de reunião virtual do consórcio Conectar com o embaixador da China no Brasil, Yang Wanming, em mais uma etapa das tratativas para aquisição de vacinas contra covid-19. O encontro, do qual participaram outros sete gestores municipais, foi uma iniciativa da Frente Nacional de Prefeitos (FNP), presidida por Edvaldo, e do consórcio dos municípios para compra de vacinas. Na pauta, o pleito por celeridade na importação de imunizantes dos laboratórios Sinovac (produtor da Coronavac) e do Sinopharm.

“A reunião com a Embaixada da China foi um importante momento para fortalecermos o diálogo em busca de apoio para as negociações de compra de vacinas. O embaixador se mostrou muito solícito aos nossos pleitos e acredito que será possível criar uma relação profícua e com resultados para a nossa população. A busca por vacinas é grande e ainda não há doses suficientes para todo o mundo, mas o nosso consórcio está batendo em todas as portas para que consigamos comprar mais imunizantes”, ressaltou Edvaldo Nogueira.

Segundo o presidente do Conectar, prefeito Gean Loureiro (Florianópolis/SC), o colegiado já está em tratativas com o Instituto Butantan, representante do laboratório Sinovac no Brasil. A dificuldade é que a capacidade de produção está comprometida até setembro, com 100 milhões de doses para o governo federal e 30 milhões para o governo do estado de São Paulo. “Gostaríamos de formalizar, através do Butantan, interesse na importação da Coronavac produzida na China. Contamos com o apoio da embaixada nesse contato”, disse Loureiro.

Sobre os imunizantes produzidos pelo Sinopharm, Loureiro declarou que o Conectar tem o interesse de negociar diretamente com o laboratório, que já está preparando documentação para aprovação do uso da vacina junto à Anvisa. Dessa maneira, pleiteou apoio da embaixada na intermediação entre uma reunião do Consórcio para a negociação. “Já formalizamos nossa intenção ao laboratório através de um ofício e uma carta solicitando a aquisição de 15 milhões de doses até o final deste ano”, sendo 6 milhões ainda para este semestre, que seriam utilizados na vacinação dos profissionais da Educação Básica.

Para o embaixador Yang Wanming, países desenvolvidos têm responsabilidade de fornecer imunizantes a países em desenvolvimento e não reforçar a prática “egoísta” do nacionalismo de vacinas”, com a proibição ou suspensão na importação de imunizantes. “A comunidade internacional deve emitir voz conjunta a esse respeito. Ao mesmo tempo, a China vai continuar empenhada em avançar na parceria de vacinas com o Brasil”, comprometeu-se e também se colocou à disposição para contribuir na interlocução com o laboratório CanSino, cuja vacina já foi aprovada em países como México, Hungria, Paquistão e Chile.

Participaram da reunião também os prefeitos de Recife/PE, João Campos, vice-presidente de Relações Institucionais do Conectar; de Belém/PA, Edmilson Rodrigues, 1° vice-presidente do Conectar; de Palmas/TO, Cinthia Ribeiro, 2ª. Vice-presidente do Conectar; de Campinas/SP e vice-presidente de Saúde da FNP, Dário Saadi; de Ribeirão Preto/SP, Duarte Nogueira; de Canoas/RS, Jairo Jorge, vice-presidente de Relações Internacionais da FNP; a secretária municipal de Relações Internacionais de São Paulo, Marta Suplicy, e a consultora e epidemiologista, Carla Domingues.

Fotos: Ana Lícia Menezes/PM

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on email

Leia também

A Voz do Brasil: Rádio se reinventa para atingir novos públicos
Agrese realiza audiência de mediação entre órgãos públicos
Com programação em dois eixos, Prefeitura amplia difusão cultural
Passeio ciclístico “Pedalando pela Vida” movimenta a Orla de Atalaia. O evento faz parte da programação do Setembro Verde