Aracaju, 25 de setembro de 2021

Danos elétricos: saiba como evitar e quando cabe ressarcimento

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin

A alta incidência de raios é uma das maiores causas da queima de aparelhos elétricos

Com a ocorrência de chuvas mais intensas, aumentam também as descargas atmosféricas, capazes de causar danos elétricos dentro da sua casa ou trabalho. Tudo porque o calor e a umidade do ar, em conjunto, contribuem para formação de nuvens de tempestades que estimulam esses fenômenos da natureza.

A previsão divulgada pelo Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe) aponta que no período de 21 de dezembro de 2020 a 21 de março de 2021, Sergipe registrou 2.298 raios no estado. De acordo com o Grupo de Eletricidade Atmosférica (ELAT) as descargas elétricas foram mais intensas em janeiro com registros de 1.605 descargas e depois em março, com 522.

Evite danos elétricos com medidas simples

É importante que as instalações elétricas sejam dimensionadas nos padrões e normas brasileiras, principalmente com aterramento adequado e se possível realizar a instalação de Dispositivos de Proteção contra Surto (DPS). Essa medida garante a qualidade das instalações e a segurança das pessoas. Em caso de tempestades com raios deve-se, sempre que possível, retirar os aparelhos da tomada. Isso vale para eletrodomésticos de forma geral e equipamentos eletrônicos mais sensíveis, comenta o gerente do Departamento de Operação da Energisa, Daniel Flor.

Caso o seu equipamento apresente defeito causado por oscilações na rede elétrica, vale saber em que momento é prevista a solicitação de reparação do dano com o conserto ou reposição do bem. “Se a instabilidade na rede danificou o equipamento elétrico é importante seguir alguns protocolos no processo de ressarcimento junto à distribuidora de energia para que seja analisado o pedido”, complementa o gerente.

Para abrir o chamado, o consumidor tem duas alternativas: entrar em contato com a distribuidora pelo telefone 0800 079 0196 ou, se preferir, ir diretamente até uma agência de atendimento da Energisa, em até 90 dias contados a partir da ocorrência e protocolar o registro, informando o número da unidade consumidora, da data e horário aproximado do fato. Caso seja necessária a vistoria técnica, o solicitante deve estar presente para receber a equipe durante a visita previamente agendada.

Orientações

  • O bem danificado não deve ser descartado ou retirado da unidade consumidora para reparo, antes da realização da vistoria. Após a vistoria, aguarde a Energisa informar os próximos passos;
  • O consumidor deve permitir o acesso ao equipamento e às instalações da unidade consumidora, quando solicitado pela Energisa;
  • Os laudos técnicos devem ser apresentados com o nome do técnico responsável e assinatura, em nome do titular da unidade consumidora;
  • Caso a oficina faça cobrança para emitir o laudo técnico será preciso apresentar a nota fiscal de serviço para que o reembolso deste valor também seja analisado.
  • Nas situações em que os equipamentos voltarem a funcionar, o consumidor pode entrar em contato com a Energisa para solicitar o cancelamento do processo. Sendo que esta anulação total ou parcial pode ser realizada também no momento da vistoria, se a mesma for executada.

Canais da Energisa

Call Center: 0800 079 0196

Site: energisa.com.br

Comunicação Energisa Sergipe

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on email

Leia também

Polícia prende mulher que praticou roubo de motocicleta no Bugio
Enock Ribeiro, secretário Socorro, recebe Título de Cidadão Sergipano
Eliane participa reunião com articuladores do Selo UNICEF
Fábio Reis assina ordem de serviço para pavimentar povoado