05/05/21 - 12:35:35

Se eleitas no próximo ano, Emília e Danielle devem disputar a PMA em 24 

Na política, raramente, algo é “por acaso”! Nomes são lançados, analisados e a avaliação de fato acontece nas urnas. Muita gente pode até “esconder o jogo”, mas todos estão concentrados já no processo eleitoral de 2022. Mas, mesmo diante da pandemia do novo coronavírus (COVID-19), que ninguém se engane: já existem, também, organogramas e engenharias “desenhando” mais além, de olho na Prefeitura de Aracaju em 2024. E não há nada de errado nisso! Da mesma forma como um jogador de futebol foca em uma Copa do Mundo, logo após a outra, o político foca em eleição…

Os nomes para a disputa pelo governo do Estado estão praticamente postos, restando apenas a definição da base governista. Para muitos os senadores Alessandro Vieira (Cidadania) e Rogério Carvalho (PT) irão “emendar os bigodes” no próximo ano, pela oposição. Na base aliada hoje o nome da vez é o do deputado federal Fábio Mitidieri (PSD). Há sempre viva a citação do conselheiro do Tribunal de Contas, Ulices Andrade, que pelo cargo que exerce, não pode falar em política e que teria que se aposentar da função para disputar o pleito.

Bem “sorrateiramente” quem trabalha “às escuras”, nos subterrâneos do Poder, é o prefeito de Aracaju, Edvaldo Nogueira (PDT). Jura que não pensa em eleição, mas nem a própria sombra confia nos seus pensamentos. A prática já ensinou e vem ensinando a muita gente. Mas Edvaldo quer ser “o escolhido”, só topa ir para a disputa se todos os aliados abraçarem a ideia de que “só ele pode vencer a eleição”; faz juras de amor por Fábio Mitidieri; são amigos, é verdade, e lhe deve muito pela reeleição de prefeito; mas o “espírito de grupo”, infelizmente, não é o seu forte…

Mas antes mesmo de chegarmos em 2022, muita gente já está olhando para 2024, mais precisamente para a Prefeitura de Aracaju. Se Edvaldo renunciar o cargo para disputar o governo no próximo ano, quem passa a comandar a capital é a vice-prefeita Katarina Feitosa (PSD), e que, independente do atual gestor, tem sido colocada como uma “candidata natural” da situação pelo comando da PMA. É bem verdade que, para isso, ela precisa se envolver mais com os problemas crônicos da cidade e apresentar alternativas. Hoje ela não aparece tanto…

Por sua vez, pela oposição, este colunista faz sim uma “antecipação”, mas já “cravaria” dois outros nomes pela disputa da capital: a atual vereadora de Aracaju, Emília Corrêa (Patriotas) e a delegada Danielle Garcia (Cidadania). É cedo? Nada! Nos bastidores já correm os rumores de uma candidatura de Emília para deputada federal ou para deputada estadual; se eleita, desta vez, com um mandato assegurado, quem impediria a defensora pública aposentada de disputar a PMA? Discurso e disposição ela já demonstrou que tem de sobra…

Já Danielle Garcia, que era uma “incógnita” para muita gente, surpreendeu com a votação que obteve em 2020, e também pode disputar uma cadeira em 22, tanto na Câmara Federal quanto na Assembleia Legislativa. Se o resultado for positivo, mantendo a “base” em Aracaju, deverá buscar o comando da PMA novamente. São novos tempos, onde as redes sociais são cada vez mais presentes e decisivas. Ainda é cedo, mas o cenário de 2024, a depender do resultado do próximo ano, será do confronto entre três mulheres, por enquanto. Novos tempos…

Veja essa!

Nos bastidores da política existem muitas especulações sobre o futuro da vereadora Emília Corrêa (Patriotas). Apesar de já surgirem rumores de que ela pode disputar um mandato majoritário em 2022, as informações que chegam é que ela deve sim disputar uma cadeira na Câmara Federal ou na Assembleia Legislativa.

E essa!

Outro nome que hoje tem densidade eleitoral em Aracaju é a delegada de polícia Danielle Garcia (Cidadania). Candidata derrotada para prefeita da capital em 2020, com mais de 100 mil votos, seu nome também é ventilado para disputar para deputada federal ou para deputada estadual.

 Exclusiva!

Como este colunista não é “baú” para guardar segredo, o senador Rogério Carvalho já está impulsionando sua estrutura de comunicação, visando fortalecer seu mandato, mas também de olho no projeto político de 2022. Outros setores do ramo de comunicação também já simpatizam com uma pré-candidatura do petista.

PT & PSB

Apesar não existir nada de concreto, por enquanto, há uma sinalização nacional e em Sergipe para uma aliança entre o PT e o PSB, de olho nas eleições de 2022. Os petistas não querem falar do assunto agora. Preferem esperar mais um pouco. O presidente do PSB, Valadares Filho, não confirma nada, por enquanto, e só pensa em fortalecer e preparar a legenda para o próximo ano. Sobre candidatura, ele amadurece a intenção de disputar o mandato de deputado federal pelo PSB, novamente.

Bomba!

Nos bastidores da base governista, cada vez “ganha mais corpo” a aproximação do ex-deputado federal André Moura. O comentário é que ele pode ser o candidato a senador do bloco e, a depender da composição, viria filiado pelo DEM. Já Laércio Oliveira (PP), teria seu nome “ventilado” para vice-governador ou (mais provável) disputar a reeleição de deputado federal. É aguardar…

7 assinaturas

Os deputados estaduais Gilmar Carvalho (PSC), Rodrigo Valadares (PTB) e Iran Barbosa (PT) ratificaram que vão assinar a CPI da Covid-19 proposta na Assembleia Legislativa. O requerimento já conta com sete assinaturas e precisa de apenas mais uma para ser instalada.

Greve do Sintese

Contrários ao retorno das aulas presenciais dos alunos dos 1º e 2º anos do ensino fundamental, das redes pública e privada, a partir do próximo dia 10, o Sindicato dos Professores, após ampla assembleia unificada, com os professores da rede estadual e das 74 redes municipais, decidiu entrar em greve contra o retorno em defesa da vida, por testagem dos estudantes e por condições sanitárias nas escolas. O sindicato acionará a Justiça e prepara um grande ato para o dia 10, às 8 horas, em frente à Secretaria de Educação.

Iran Barbosa I

O deputado estadual Iran Barbosa (PT) fez um apelo ao governador do Estado e ao Secretário de Educação no sentido que recuem na liberação para o retorno das aulas presenciais dos alunos do 1º e 2º anos do Ensino Fundamental, das redes de ensino pública e privada, a partir do próximo dia 10. O petista entende que a pandemia do novo coronarívus (COVID-19) continua preocupando em Sergipe e o momento não cabe a retomada presencial das aulas.

Iran Barbosa II

Iran Barbosa iniciou seu discurso parabenizando o município de Estância pela passagem do seu aniversário e, em seguida, passou a externar sua preocupação com o retorno das aulas presenciais. “Fiz um apelo público ao governador e ao secretário de Educação, no final de semana, e peço aqui que eles repensem sobre esse retorno das aulas presenciais no próximo dia 10. Todos estamos ansiosos com a retomada das atividades, mas temos consciência que o momento ainda é muito duro, não temos uma marcha contribuindo para a diminuição do contágios e das mortes”.

Iran Barbosa III

O deputado pontua que ainda vê o vírus numa crescente ou, no máximo, em um grau de estabilização num patamar extremamente preocupante. “Vemos leitos dos hospitais completamente lotados. O retorno dessas aulas é um grande risco. Por isso fiz esse apelo ao governador. Tento dar minhas sugestões e estou protocolando um projeto de lei cobrando requisitos mínimos de obediência para a possibilidade do retorno às aulas. Isso vai requerer um planejamento bem elaborado, com um Plano Estadual de Retornos às aulas”.

Tem um projeto

Por fim, Iran Barbosa disse que além de propor diretrizes básicas para o retorno das aulas presenciais, é preciso garantir a vacinação da comunidade escolar. “É preciso vacinar os educadores. Vejo uma decisão agora do STF recuando na decisão que autorizava o Rio de Janeiro na inclusão de professores e agentes das forças de segurança entre as prioridades na vacinação. Alegam que não temos vacinas suficientes para imunizar a população. Isso gera insegurança nas pessoas, não temos a garantia da 2ª dose e faço este apelo sobre esse retorno das aulas no dia 10”, colocou, recebendo o apoio na preocupação do presidente e deputado Luciano Bispo (MDB).

Samuel Carvalho I

O deputado estadual Samuel Carvalho (Cidadania) contestou a justificativa do colega deputado Capitão Samuel (PSC), que discorda da instalação de uma CPI da Covid-19 na Alese, alegando que a CPI da Pedofilia (presidida por Samuel Carvalho) findou sem qualquer conclusão e que a defesa da atual é apenas “para fazer barulho”.

Samuel Carvalho II

Por sua vez, Samuel Carvalho foi para a tribuna e disse que não apenas referendava sua assinatura a favor da CPI da Covid, como também reforçou que o trabalho de fiscalização é um dos papéis do parlamento. “O deputado Capitão Samuel disse que não conhece uma CPI que deu certo, e eu lhe cito, por exemplo, a CPI da Pedofilia no Senado Federal, que resultou em muitas coisas boas no nosso Brasil, que prendeu muita gente sobre um assunto que mais parecia uma caixa de pandora”, defendeu.

Samuel Carvalho III

Em seguida, o deputado também citou a CPI da Pedofilia na Câmara Distrital em Brasília (DF), que também obteve alguns êxitos. “O deputado Capitão Samuel era o relator da CPI e vem dizer que não foi convidado para participar? Me desculpe mas isso é justificativa para não assinar a CPI da Covid! A CPI não é minha ou de outros parlamentares, e sim da Casa! E se não houve reunião, por que o Capitão Samuel não solicitou?”, questionou.

CPI da Pedofilia

“Tentar colocar a responsabilidade toda no presidente da CPI é algo que não cola! Tem que ter cautela e apostar no mesmo sucesso das CPIs do Senado e de BSB. Protocolamos o requerimento em agosto de 2019, se passaram três meses para ele ser lido até que ela fosse formalizada no final de novembro. Em dezembro não havia clima porque a gente estava discutindo a Reforma da Previdência. Depois veio o recesso e quando retomamos explodiu a pandemia”, detalhou Samuel Carvalho.

Tem que investigar

Por fim o deputado disse que com a pandemia, com as pessoas mais recolhidas em casa, o risco de casos de abusos contra crianças voltaram a aumentar e não há nada que impeça que a Alese dê continuidade à CPI da Pedofilia. “Estamos preocupados também com as pessoas morrendo, vítimas da COVID. Temos que fazer o nosso papel, temos que investigar. O hospital de Campanha, por exemplo, só serviu durante a campanha eleitoral? E a distribuição de cestas básicas? Tudo precisa ser bem apurado”.

 CPI em Socorro I

Muito questionado pelo fato de o Cidadania não ter assinado a CPI da Covid em Nossa Senhora do Socorro, Samuel Carvalho explicou que já são seis assinaturas e que falta apenas uma para a CPI ser instalada. “A polêmica com o Cidadania é porque o vereador Alex Neguinho ganhou a eleição pelo nosso partido, mas é afilhado de Zé Franco. Ele não participou de nenhum ato da nossa campanha para prefeito e nem pediu voto para nós”.

CPI em Socorro II

Alegando que não tem acesso ao vereador de Socorro, Samuel Carvalho explicou que no estatuto do Cidadania não se tem “fechamento de questão”. “Ninguém impõe uma posição de cima para baixo! Prevalece a responsabilidade de cada parlamentar. Fui cobrado pelo colega deputado Gilmar Carvalho, pela não assinatura de Alex Neguinho do Cidadania, mas a vereadora do PL eleita no nosso agrupamento, que é ligada a ele, poderia assinar também”.

 Orlinha do Porto Grande

Samuel Carvalho ainda detalhou a viagem que fez para BSB, na semana passada. “O senador Alessandro Vieira já disponibilizou R$ 1 milhão para a obra da Orlinha do Porto Grande, em Nossa Senhora do Socorro, via Codevasf. Esse é um sonho antigo daquela comunidade, que vai impulsionar o turismo local, gerando emprego e renda. Fui solicitar o apoio da senadora Maria Carmo (DEM) sobre a possibilidade de ela assegurar mais R$ 1 milhão para a gente garantir todo o recurso necessário para a obra. Infelizmente já tivemos recursos do BID, mas por incapacidade, o dinheiro foi devolvido”.

Zezinho Sobral I

A convite da Federação da Agricultura e Pecuária de Sergipe (Faese) e da Associação Sergipana de Criadores de Cavalo Quarto de Milha (ASQM), o deputado estadual Zezinho Sobral (Pode) esteve no Parque João Cleofas, em Aracaju, para conversar com representantes do esporte de vaquejada, que também vêm sofrendo as consequências da crise da pandemia do coronavírus. O objetivo foi solicitar o intermédio com o Governo do Estado, visando a possibilidade do retorno da atividade esportiva, obedecendo às regras sanitárias de enfrentamento da doença.

Zezinho Sobral II

“Estive com representantes de criadores de animais e desportistas para discutir estratégias, movimentos e programação para um possível retorno da atividade do esporte da vaquejada. Em Sergipe, são mais de 1.500 participantes diretos. Além dos atletas, há um envolvimento gigantesco de profissionais que vivem em função desse esporte. Farei a interlocução e esse segmento também pode contar com o meu apoio”, afirmou Zezinho Sobral.

Vaquejada

Segundo o parlamentar, a importância da vaquejada enquanto esporte para Sergipe está na geração de empregos e renda. “Vamos conversar para criar um ambiente de diálogo, solucionar o problema, obedecendo todos os protocolos sanitários. A vaquejada tem origem histórica na região Nordeste do Brasil e, ao longo de décadas, transformou-se em atividade desportiva e cultural reconhecida em todo o território brasileiro”, complementou.

 Alô Tobias Barreto!

O prefeito de Tobias Barreto, Dilson de Agripino, sancionou a Lei Ordinária N° 1.199/2021, que institui o Programa Renda Tobiense. Essa é mais uma iniciativa do município no combate à pandemia, consistindo em repassar, de forma emergencial, renda mensal para pessoas em situação de risco, vulnerabilidade social e insegurança alimentar e nutricional. As famílias contempladas receberão o valor de R$ 100 por três meses, podendo ser prorrogado por mais três. O município contabiliza 500 famílias já cadastradas, mas esse número pode chegar até mil.

Quem pode receber?

Apenas um membro da família poderá receber o auxílio. Essa pessoa deve residir em Tobias Barreto, estar cadastrada no Cadastro Único do Governo Federal, apresentar carteira de vacinação atualizada (no caso de crianças de até sete anos de idade no núcleo familiar), apresentar comprovante de matrícula em unidades escolares (no caso de crianças e adolescentes de seis a 15 anos de idade no núcleo familiar), e comprovar a realização de acompanhamento pré-natal (no caso de gestante no núcleo familiar).

Já é lei!

Fica sob a responsabilidade da Secretaria Municipal de Assistência Social avaliar, realizar a triagem, selecionar as famílias, conceder o parecer favorável e realizar o monitoramento do Programa Renda Tobiense. O projeto de lei foi enviado pela gestão municipal para a Câmara de Vereadores e, nessa terça-feira (4) foi sancionado e a lei encontra-se em vigor.

UFS Sertão

O Campus do Sertão da Universidade Federal de Sergipe (UFS), por meio do curso de bacharelado em Agroindústria e em parceria com o Instituto Federal da Bahia (IF Baiano) e territórios do Nordeste, se prepara para a realização da Maratona Territórios do Brasil. Até o momento, mais de 600 participantes já garantiram a vaga na Maratona Territórios do Brasil, que vai reunir estudantes do ensino médio e técnico, universitários e profissionais do mercado para aplicar tecnologias e melhorar a qualidade de vida no espaço onde vivem.

Inscrições abertas

É um evento de inovação online e gratuito que vai aumentar a conexão entre escola e as demandas econômicas, através da ciência e da tecnologia, para transformar o turismo e a produção rural das regiões Norte e Nordeste do Brasil. As inscrições são gratuitas e estão abertas até 20 de maio pelo site https://territoriosdobrasil.com.br/. A inscrição é para quem deseja resolver um desafio ou para mentores que queiram auxiliar as equipes durante o evento. A maratona acontece nos dias 21, 22 e 23 de maio.

Prêmios

A operação será comandada pela Panic Lobster, startup especializada na gestão de hackathons e eventos de inovação online, que vai premiar os melhores projetos da seguinte forma: 1º colocado – R$ 3 mil; 2º colocado – R$ 2 mil; 3º a 7º colocados – R$1 mil cada.

O evento

A Maratona Territórios do Brasil faz parte da Semana Nacional de Ciência e Tecnologia (SNTC), cuja realização este ano será de forma inteiramente virtual sob a organização do Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC), do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq), do IF Campus Guanambi, do Neagros e do Movimento Cacau Chocolate Cultura.

Fábio Henrique I

Desde o dia 03 de fevereiro que o deputado Fábio Henrique (PDT) apresentou o Projeto de Lei 64/2021, que torna hediondos os crimes dolosos cometidos contra crianças ou adolescentes mediante violência ou grave ameaça. Na manhã dessa quarta (5), órgãos de proteção ao cidadão de Sergipe realizaram uma coletiva com preocupação à causa da criança e do adolescente.

Fábio Henrique II

“É muito importante o que está acontecendo em Sergipe, é vital a união do Tribunal de Justiça, da Defensoria Pública e da Polícia Civil pela proteção das crianças e dos adolescentes. Não é possível que, com exemplo, todo o apelo social provocado pelo caso do menino de Campinas/SP, que ficou acorrentado em barril; e o dos pais que abandonaram o filho de oito anos dentro do carro, em Florianópolis/SC; não façam com que o projeto tramite na Câmara Federal. Crimes como esses ocorrem diariamente no Brasil e os agressores recebem penas leves por isso”, detalhou o deputado.

Fábio Henrique III

Pelo projeto de lei de Fábio Henrique, são consideradas violência contra crianças e adolescentes: maus-tratos físicos e emocionais, abuso sexual e negligência. “Pela lei atual, os pais e responsáveis pelos crimes são presos em flagrante, pagaram fiança e são liberados. Isso não é justo! Muitas vezes as crianças e adolescentes perdem suas vidas e os agressores vivem soltos pelas ruas”, declarou Fábio Henrique.

Maus-tratos

De acordo com a Organização Pan-Americana da Saúde, na infância, uma de cada quatro crianças sofre maus-tratos físicos, ao passo que quase uma de cada cinco meninas e um de cada 13 meninos são vítimas de abuso sexual. O homicídio é uma das cinco principais causas de morte de adolescentes. Fábio Henrique também explicou que “durante a pandemia houve um crescimento absurdo de violência contra as crianças. Às medidas de isolamento social, fizeram com que milhares de crianças e adolescentes ficassem mais expostos a situações de violência física, sexual e psicológica”.

Ferreira Costa I

O Home Center Ferreira Costa em parceria com as Tintas Suvinil oferece palestra gratuita, com o tema: As cores como antídoto. A iniciativa é realizada por meio da plataforma Zoom e as inscrições são feitas através do Sympla. Á partir deste mês de maio, começará uma série de palestras gratuitas promovidas pelo Home Center Ferreira Costa em parceria com as Tintas Suvinil, para os profissionais e amantes de reforma, decoração e pintura.

Ferreira Costa II

A primeira palestra terá como tema: As cores como antídoto e acontecerá no dia 12 de maio às 19h. O evento será ministrado por Michell Lott, que é jornalista e consultor de Cores da Suvinil, além de ter passado 5 anos cuidando da parte digital da Casa Vogue, onde descobriu sua paixão pelo design, arquitetura e decoração. Para quem deseja participar, basta se inscrever através do www.sympla.com.br/palestra-online-as-cores-como-antidoto-com-michell-loft__1196332. A ideia é se inspirar e ousar no mundo de cores.

CRÍTICAS E SUGESTÕES

habacuquevillacorte@gmail.com e habacuquevillacorte@hotmail.com