16/05/21 - 07:00:35

Assistentes Sociais são fundamentais no acolhimento ao usuário do Huse

15 de maio é dia de homenagear a (o) Assistente Social, mulheres e homens que em tempos de pandemia cumprem um papel essencial dentro das unidades de saúde. Dentre as diversas funções que desempenham, o acolhimento à população é uma das mais importantes. No Hospital de Urgências de Sergipe Governador João Alves Filho (Huse), são 50 profissionais atuando junto aos pacientes assistidos pela unidade, trabalhando para minimizar os impactos da realidade vivenciada, sobretudo, para as pessoas em situação de vulnerabilidade social.

Os profissionais estão distribuídos nos três turnos, divididos nos mais diversos setores do hospital, tais como internamento, Pronto Socorro, Unidade Pediátrica e Centro de Oncologia. A Referência Técnica do Serviço Social do Huse, Jolene Feitoza, ressalta que o lema da categoria é a garantia da vida. “Desde o ano passado, com relação ao atendimento na pandemia, o nosso lema e direito maior é a vida. A gente está nessa batalha do direito do usuário, seja ele familiar, paciente ou trabalhador”, enfatizou Jolene.

Quando os pacientes entram no Hospital infectados pelo novo coronavírus, geralmente, não podem  estar acompanhados pelos familiares e as visitas não são permitidas devido ao fechamento das Alas de Covid. Por isso, os profissionais da Assistência Social atuam orientando sobre os riscos de contaminação e para assegurar que as pessoas tenham acesso aos direitos que possuem.

“A gente continua em um período muito crítico e complicado. O hospital fica na flutuação, por exemplo, horas está mais cheio, outra hora está mais vazio. Tivemos também um momento de calmaria com relação às UTIs, mas começou a aumentar de novo. Em relação às áreas abertas, a gente também teve um período de decréscimo de casos de covid e pessoas internadas, porém, a realidade já mudou: era só a Ala 500 e agora temos a Ala 600 e Ala 200, além do isolamento do Pronto Socorro. Por isso, a gente fica na mediação do direito, do resguardo dos pacientes e dos familiares”, explicou a Referência Técnica.

Assistentes Sociais desenvolvem um trabalho humanizador, pois, são responsáveis por estabelecer contato direto com pacientes durante todo o tempo de internação, além de oferecer assistência aos familiares. É realizada uma escuta qualificada dos usuários e dos acompanhantes, fazendo valer direitos assegurados pelo Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA) e o Estatuto do Idoso (EI), e outras legislações vigentes.

Fonte e foto assessoria