18/05/21 - 05:07:46

RODRIGO SOMA AO MOVIMENTO POLÍCIA UNIDA E DEFENDE ADICIONAL DE PERICULOSIDADE

Na tarde desta segunda-feira, 17, o deputado estadual Rodrigo Valadares, usou as suas redes sociais e uma rádio local para declarar apoio ao Movimento Polícia Unida em defesa do adicional de periculosidade aos profissionais de Segurança Pública de Sergipe, que sofrem grandes riscos de vida diariamente.

“Policiais civis, militares e bombeiros, estou junto com vocês no movimento polícia unida, em prol do adicional de periculosidade. Contem sempre com o nosso trabalho em defesa da segurança pública e, principalmente, dos agentes que levam essa segurança até às nossas famílias, aos nossos filhos e a toda sociedade. Contem com a gente e adicional de periculosidade já”, declarou.

Há cerca de 9 meses, o movimento tem buscado um diálogo com o governador do Estado, Belivaldo Chagas, sobre um direito que já está garantido nas constituições Federal e Estadual, restando somente a regulamentação em Sergipe.

Para o presidente do Sindicato dos Policias Civis (Sinpol), Adriano Bandeira, o silêncio do governador é desrespeitoso, mas que ainda assim sobram esperança de serem ouvidos e que seja encaminhado um projeto de lei à Alese. “Já são quase 250 dias tentando buscar o mínimo: diálogo com o governador. Esperamos – em uma democracia – de quem ocupa o cargo tão nobre como o de governador, que tenha no mínimo respeito aos homens e mulheres que colocam suas vidas em riscos nos 75 municípios para proteger a sociedade”, declarou.

Ainda segundo Adriano, o momento é história para toda a classe, pois, apesar de terem divergências entre si, pela primeira vez estão unidos em um único propósito: Adicional de Periculosidade. “O massacre e o desrespeito são tão grandes que unimos todos – Sinpol (Agentes e Escrivães), Adepol (Delegados), policiais e bombeiros militares (7 entidades representativas de oficiais e praças) – e esperamos que o vencedor seja a sociedade”, finalizou.

Rodrigo reiterou que usará o seu espaço no parlamento e em suas redes sociais para somar esforços à luta desses trabalhadores que prestam um serviço de extrema importância a todos os sergipanos, sem exceção. “Se existe alguma atividade mais perigosa e mais merecedora a receber o adicional de periculosidade, eu desconheço. Isso é um absurdo. Estamos nos somando a essa luta e defenderemos essa pauta”.

Por Luísa Passos