19/05/21 - 05:10:10

JOÃO DANIEL LAMENTA PRESSA DA CÂMARA EM VOTAR MP QUE PRIVATIZA A ELETROBRAS

A inclusão da Medida Provisória 1031/2021, que trata da privatização – ou desestatização, como consta no texto – da Eletrobras, incluída na pauta da Câmara na sessão desta terça-feira, dia 17, foi tema do pronunciamento do deputado federal João Daniel (PT/SE). O parlamentar lamentou que, ao invés da debater e aprovar projetos de interesse do povo brasileiro, como, por exemplo, o apoio a programas e projetos de estímulo a energias renováveis, a Câmara se preocupa em votar essa MP que vai de encontro aos interesses do país. “Essa Medida Provisória que está em pauta é para entregar uma das riquezas mais importantes, construída com sangue e suor da classe trabalhadora brasileira, que é a Eletrobras e nosso sistema elétrico”, afirmou.

João Daniel saudou todos os trabalhadores do setor elétrico, em nome dos funcionários da Companhia Hidroelétrica do São Francisco (Chesf) e integrantes do Sindicato dos Eletricitários de Sergipe (Sinergia/SE). Ele parabenizou a categoria pela grande mobilização através de plenária virtual contra a privatização da Eletrobras realizada na manhã de hoje. “Não podemos assistir e concordar com o crime contra o patrimônio nacional que será cometido com a aprovação dessa privatização. Somos a favor das empresas estatais. Queremos manter o setor elétrico e a Eletrobras como empresa estatal pública forte”, disse.

De acordo com o parlamentar, além do ataque à soberania nacional, a privatização da Eletrobras terá um preço muito alto a ser pago principalmente pelos brasileiros e brasileiras que, diretamente, terão que pagar por contas mais altas. Além disso, destaca ele, deixará a população mais vulnerável a apagões, a exemplo do que vivenciou o povo do Amapá, que durante dias ficou sem fornecimento de energia pela empresa privada, problema que só foi solucionado a partir da intervenção da Eletronorte. João Daniel também observou que a privatização coloca em risco o meio ambiente, uma vez que não há como separar a privatização da Eletrobras e a gestão dos nossos rios. Além disso, ele alerta para os riscos de danos ambientais com uma gestão privatizada desse setor.

Segundo o deputado, o presidente Jair Bolsonaro se aliou ao que há de mais entreguista e retrógrado no Brasil, a exemplo da Marcha da Família, ato que no passado apoiou a ditadura. “Queremos um Brasil soberano, com empresas fortes, em defesa do setor elétrico e da Eletrobras”, ressaltou.

Por Edjane Oliveira