24/05/21 - 16:34:30

‘Fiz muito sexo, fui muito julgada e sofri horrores por causa disso’, diz Deborah Secco em podcasts. Atriz contou no podcast ‘Prazer, Renata’ que sofreu preconceito por falar de sexo

A atriz Deborah Secco contou no podcast ‘Prazer, Renata’ como foi julgada sofreu preconceito, dentro e fora de casa, por falar de sexo, posar nua e atuar no filme ‘Bruna Surfistinha’ em que interpretou uma garota de programa. Segundo ela, a própria família e as empresárias da época achavam que o filme seria ruim para a carreira dela. Deborah participou do episódio ‘Sexo: Aqui Não É Tabu’ ao lado das atrizes Maria Bopp e Claudia Ohana.

“Quando decidi fazer o Bruna Surfistinha briguei com meu marido na época, com a minha mãe, com as minhas empresárias, com a minha família, todo mundo era contra”
— Deborah Secco, atriz

“A minha irmã, quando fiz a capa da Playboy, eu lembro, ela fazia faculdade e escondia as revistas e botava outras revistas por cima para não ver a irmã dela na capa da Playboy. Talvez meus irmãos sejam muito diferentes de mim. Eu sempre fui muito julgada em casa e fora de casa”, disse.

A atriz, que tem hoje 41 anos, é casada com Hugo Moura e mãe da Maria Flor, de 5 anos, revelou no podcast que também sofreu muito por ser tão julgada.

“O que podia ser ferida nessa vida por ter esse comportamento, eu já fui. Comecei a ser pública muito jovem. Queria muito ter uma família, então me apaixonava perdidamente. Me apaixonei muito. Vivi muitas paixões. Fiz muito sexo, fui muito julgada e sofri horrores por causa disso. Fui capa de revista como a destruidora de lares sem nunca ter feito nada com aquele casal específico. Sofri muito por causa disso”, disse.