26/05/21 - 06:03:23

ZEZINHO GUIMARÃES  COBRA CONCLUSÃO DA BR-101 AO INVÉS DE CICLOVIA

O deputado Zezinho Guimarães (MDB), fez um pronunciamento na sessão mista da Assembleia Legislativa de Sergipe na manhã desta terça-feira, 25, destacando preocupação quanto a construção de uma ciclovia ligando o estado de Sergipe ao estado da Bahia. Para ele, o Governo Federal deveria investir primeiro em obras de recuperação das rodovias.

“Quando eu vejo se perder tempo com ciclovia para Salvador custando mais de 200 milhões de reais e a BR-101 amargando 26 anos em um estágio que empobrece Sergipe, me deixa entristecido. Se o governo brasileiro não se dispôs a fazer a BR-101 por que fazer uma ciclovia. Eu quero que Sergipe ande de Ferrari e não de bicicleta; que a nossa economia cresça na velocidade de uma Ferrari”, observa acrescentando que não vale como crítica.

Zezinho Guimarães ressaltou que a BR-101 continua a levar o estado para um desenvolvimento negativo. “Não é possível. Como é que eu gasto energia para ir à Brasília dizer ao Governo Federal que mande mais de 200, 300 milhões para eu fazer uma cicovia para Salvador e não vou brigar por 200 mil reais para fazer a conclusão da BR-101? Isso é um contrassenso, pois Sergipe precisa é da BR-101; de estradas estaduais organizadas e o governador tem feito um esforço. Já o Governo Federal precisa atentar paraa conclusão da BR-101 e a construção do Canal de Xingó, o que vai melhorar os nossos índices econômicos”, entende.

Ceasa de Aracaju

O parlamentar externou a preocupação com a Central de Abastecimento de Aracaju (Ceasa).

“Se não for o governo, o Ministério Público precisa olhar para a Ceasa de Aracaju, explorada por uma associação; um imóvel de propriedade do estado com a gerência da Cohidro e o estado precisa enxergar que o problema a exemplo da Ceasa de Itabaiana, precisa ser resolvido; ser olhado com muito cuidado porque senão vamos entregar um patrimônio público a terceiros”, afirma lembrando a importância para os feirantes e agricultores.

Foto: Jadilson Simões

Por Aldaci de Souza