29/05/21 - 09:07:24

CRESS  reúne com secretária da Saúde para solicitar vacinação dos/as trabalhadores

O Conselho Regional de Serviço Social 18ª Região (CRESS Sergipe) se reuniu na tarde desta sexta-feira (28), com a secretária de Estado da Saúde (SES), Mércia Feitosa, para solicitar a inclusão de todos/as trabalhadores que atuam no Sistema Único de Assistência Social (SUAS) no Plano Estadual de Vacinação Contra a Covid-19. Participaram da reunião virtual com a secretária, a presidente do CRESS Sergipe, Dora Rosa Horlacher; o vice-presidente do CRESS-SE, Walisson Hipólito; e os conselheiros Aloísio Júnior e Indiana Vieira.

Durante a reunião, os conselheiros defenderam a vacinação destes/as trabalhadores/as, que incluem assistentes sociais, por estarem atuando na linha de frente em diversos setores e serviços de assistência à população.

“Atuo nos municípios de Estância e Socorro, e também estou no Fórum Estadual dos Trabalhadores do SUAS (FETSUAS). Acompanho os relatos dos demais trabalhadores sobre a nossa vivência no SUAS. No nosso dia a dia, a gente atende as famílias vulneráveis que são acometidas pelo vírus, tanto com suporte de alimentação, auxílio funeral, fazemos visitas de pacientes com covid, além de atender idosos, crianças e adolescentes em situação de abandono e vulnerabilidade social, população em situação de rua e pessoas com deficiências. Então estamos muito expostos a esse vírus, por isso pedimos a ajuda da secretária para que todos esses profissionais possam ser vacinados”, enfatizou o conselheiro Aloísio Júnior.

Segundo a secretária Mércia Feitosa, é indiscutível a importância e atuação desses profissionais no atual momento pandêmico e muito importante que o CRESS, que representa a categoria, tenha vindo dialogar e atualizar a secretaria com os dados reais desses profissionais. “Sou enfermeira, e trabalhava em parceria com a assistência social. Conversei com Dora e também com a secretária de Estado da Assistência Social, Lucivanda, e entendo que é necessário o diálogo da Saúde com a Assistência, principalmente nos municípios”.

A secretária solicitou um levantamento ao CRESS de quantos assistentes sociais que atuam no SUAS e que ainda não foram vacinados por município, assim como quantos são os trabalhadores do SUAS que faltam ser vacinados.

“Já orientamos as secretarias municipais de saúde sobre a vacinação dos trabalhadores do SUAS. No SUAS, muitas vezes, estão compostos de trabalhadores que também atuam na Saúde, então fica difícil saber ao todo quantos profissionais faltam, porque alguns desses já foram vacinados. Necessário esse levantamento pelas secretarias de saúde em conjunto com as secretarias da Assistência”, frisou Mércia Feitosa.

A gestora da Saúde também se prontificou a conversar com os secretários da saúde para inserirem esses profissionais na medida do possível, de acordo com as demandas. “Me prontifico a estar discutindo e dialogando especificamente com os gestores dos municípios com sugestões e estratégias que possam atender a vacinação desses profissionais. Em reuniões colegiadas já fiz esse diálogo, citamos os CRAS, CREAS e orientamos aos colegas secretários articular com a assistência e ver qual a necessidade que eles têm e como podem aos poucos irem vacinando esses profissionais. Só peço paciência, que paulatinamente nós iremos vacinar todos/as esses/as profissionais em Sergipe”.

O vice-presidente Walisson Hipólito, reforçou a importância dessa vacinação. “Quando as questões de saúde são sanadas, a política de assistência permanece atuando frente as expressões da questão social. Estamos o tempo todo trabalhando nesse momento de pandemia, em que muitas pessoas vêm passando por vulnerabilidade social e socioeconômica. Segundo o último censo SUAS de 2019, somos 5.670 trabalhadores do SUAS em Sergipe. A demanda tem crescido muito nesse momento pandêmico e estamos expostos a todo momento. Gostaríamos de reforçar esse apelo, a nossa luta é pela vacinação de toda população, mas nesse momento sabemos a importância desses trabalhadores que são essenciais no combate à pandemia”.

“Percebemos dentro dos CRAS, CREAS e dos acolhimentos o aumento também da violência doméstica contra mulheres, crianças e adolescentes. Não podemos parar, nem negar atendimento, mas ficamos com muito medo de pegar e levar o vírus para essas pessoas. Por isso pedimos socorro para a senhora secretária para sermos incluídos na vacinação”, acrescentou a conselheira Indiana Vieira durante a reunião.

A presidente do CRESS Sergipe, Dora Rosa, ressaltou que quem trabalha na assistência social não teve nenhuma oportunidade de parar de trabalhar. “Ficamos sem uma resposta até o momento, visto que o Decreto Federal Nº 10.282, que diz que os trabalhadores do SUAS são considerados essenciais no contexto da pandemia. Sei que é difícil para a senhora secretária, diante de tantas categorias pedindo a vacinação, mas o CRESS não poderia se omitir de passar a realidade dos profissionais de Serviço Social. O CRESS permanecerá lutando e articulando estratégias para defender a vida e exigindo condições dignas para o profissional”, finalizou a presidente, ressaltando que em nenhum momento os profissionais da Assistência Social saíram da linha de frente.

Encaminhamentos

Ao final da reunião, ficou definido que o CRESS irá fazer o levantamento dos profissionais de Serviço Social que atuam no SUAS que ainda não estão vacinados, por município sergipano, e a quantidade total de trabalhadores do SUAS nos municípios menores para apresentar posteriormente à SES. Concomitantemente à busca de dados a ser realizada pelo CRESS, a secretária se prontificou a ficar responsável por dialogar com os gestores para a inclusão desses profissionais, de acordo com as demandas de cada município.

Ascom/CRESS-SE